Secretaria de Cultura de Niterói / Fundação de Artes de Niterói
  SÉRGIO CHIAVAZZOLI
 
 
Agenda
Cultura
Niterói

Baixe aqui nossa programação mensal completa
Cultura Niteri

Sérgio Carlos Rodrigues Coelho, que adotou o sobrenome da família materna, não se lembra de sua vida antes de aprender a tocar violão. E nem poderia, pois com apenas quatro anos já arranhava alguns acordes. Produtor musical, arranjador e compositor, iniciou a carreira aos 7 anos na banda de baile formada pela família.

Exímio bandolinista, violonista e guitarrista, trabalhou com nomes como Oswaldo Montenegro, MPB-4, Quarteto em Cy, Maria Bethania, Milton Nascimento, Belchior e Moraes Moreira. Sérgio acompanhou os cantores Alejandro Sanz e Vanessa Rangel e fez a direção Musical do Encontro Brasil-França, na Bastilha (Paris), que reuniu artistas como Lenine, Gal Costa, Seu Jorge e Jorge Ben-Jor. Hoje acompanha o cantor Gilberto Gil como guitarrista e diretor musical, nesta parceria atuou como co-produtor do DVD Eu, Tu, Eles.

Fã de carteirinha da música baiana, Chiavazzoli dirigiu o Trio Elétrico Expresso 2222 no carnaval da Bahia e foi um dos criadores do primeiro trio elétrico a rodar Niterói, no início da década de 80.

Chiavazzoli gravou seu primeiro disco solo em 2002, pelo selo Niterói Discos. Projeto iniciado em 2000, "Armando Todas" é uma homenagem a Armandinho, inventor do pau elétrico (aquela guitarrinha baiana). São músicas instrumentais de muito bom gosto. Solos de bandolim, viola de 12 cordas, guitarra baiana, entre outros instrumentos, caracterizam o baião, a valsa e os outros ritmos que se misturam nessa obra de arte.

"Armando Todas" é o primeiro disco que tem na capa a assinatura de Chaivazzoli, mas ele reivindica a autoria também de "Seu Francisco", homenagem de Oswaldo Montenegro a Chico Buarque ("O disco leva o nome do Oswaldo, mas ele foi preparado em três meses em que eu dei aula para ele"), e "Natal com Cavaquinho", disco com músicas de natal em ritmo de pagode, que a Warner lançou anônimo ("O artista não assina, mas ele acaba sendo o dono do disco").

Perguntado sobre o motivo pelo qual escolheu a música instrumental, Chiavazzoli respondeu: "Porque eu canto muito mal. Não escrevo e, por ter me acostumado a sempre tocar com bons cantores, eu fiquei muito crítico em relação a mim e aos outros cantando coisas minhas. Eu me encanto com uma pessoa que canta bem porque o instrumento está dentro dela".

Chiavazzoli no Projeto Cultura Niterói - Arte na Rua (CCPCM-jun/2013). Clique para ampliar
Chiavazzoli graduou-se em musicoterapia e montou com seus amigos Arthur Maia, Carlos Malta, Claudio Andrade e Jorginho Gomes o Grupo Gomanchi de música instrumental. Além de todos estes trabalhos, mantém a carreira solo de instrumentista. Parceiro de palco do pianista Marvio Ciribelli, Chiavazzoli também lidera o trio "Mafuá", com o baixista Fábio Lessa e do baterista Flávio Santos.


Com Marvio Ciribelli no Projeto Palco Niterói discos (2013). Clique para ampliar






Tags Sérgio Chiavazzoli,




Emmanuel de Macedo Soares (1945-2017)
K. Lixto (1877-1957)
Memória: Dois niteroienses entre os Maiores Brasileiros Vivos em 1924
Manoel Benício (1861-1923)
Cláudio Valério Teixeira (1949 - 2021)


aaaaaa

Mapa do Site

Cultura Niterói
 
Espaços Culturais
 
Programas
 
Outros
 
 
 
Portal Transparência
Contracheque Online
e-SIC
Comprovante de Rendimento
Consulta de Processos
 
Rua Pres. Pedreira, 98, Ingá - 24210-470, Niterói - RJ | Tel: (21) 2719-9900 | E-mail niteroi.culturas@gmail.com