OSCAR NIEMEYER
 
 
Baixe a agenda do mês

Considerado o maior arquiteto brasileiro, Oscar Niemeyer nasceu em 1907, no Rio de Janeiro. Em 1928, o arquiteto conclui o curso secundário e se casa com Annita Baldo, filha de imigrantes italianos, com quem veio a ter uma filha, Anna Maria Niemeyer. No ano seguinte, Niemeyer se matricula na Escola Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro. Cinco anos depois, em 1934, ele se forma como engenheiro arquiteto.

Em 1936, no escritório de Lúcio Costa e Carlos Leão, participa da equipe que projeta o Ministério da Educação e Saúde. Em 1937, projeta a Obra do Berço, no Rio. Dois anos mais tarde, viaja com Lúcio Costa para projetar o pavilhão do Brasil na Feira Mundial de Nova York. Em 1940, Niemeyer conhece o então prefeito de Belho Horizonte, Juscelino Kubitschek, que o chamaria para projetar seu primeiro trabalho individual.

Aos 33 anos, o arquiteto foi convidado por Kubitschek para desenhar, em Belo Horizonte - MG, uma série de prédios, mais tarde conhecidos como Conjunto da Pampulha. Apesar da obra, pronta em 1943, ter dividido opiniões, foi fundamental para o arquiteto, pois rendeu a ele sua primeira projeção internacional.

Em 1951, Niemeyer cria o Conjunto do Ibirapuera e o edifício Copan, em São Paulo (que se tornou um símbolo da cidade). Cinco anos depois, em 1956, quando Kubitschek é eleito presidente do Brasil, Niemeyer é convidado por ele para um grande projeto: a criação da nova capital brasileira. Brasília foi projetada e teve suas obras concluídas e inauguradas em um período de quatro anos. Após a construção da mesma, Niemeyer torna-se coordenador da Faculdade de Arquitetura da UNB.

Em 1945, Niemeyer ingressa no Partido Comunista Brasileiro. Entretanto, essa opção política veio a lhe causar diversos problemas. Em 1946, foi convidado a dar um curso na Universidade de Yale nos Estados Unidos, mas não pôde entrar no país. No entanto, no ano seguinte, ganhou por unanimidade o concurso para a construção da sede da Organização das Nações Unidas em Nova York e obteve o visto de entrada para desenvolver seu projeto.

Em 1963, durante a Guerra Fria, é nomeado membro honorário do Instituto Americano de Arquitetos dos Estados Unidos e ganha o prêmio Lênin em favor da paz. No ano seguinte Niemeyer é surpreendido, em Israel, pela notícia do golpe militar no Brasil. Quando volta ao brasil, passa por um período delicado. Sua posição esquerdista não é bem aceita e, como consequência, a revista Módulo, da qual ele era diretor, teve a sua sede parcialmente destruída em 1965. Com isso, seus clientes e projetos foram desaparecendo e Niemeyer decide se mudar para Paris. Lá, abre um escritório na renomada Avenida Champs-Élysées e consegue clientes de todos os lugares do mundo.

Niemeyer volta ao Brasil nos anos 80. Nesta época, consegue diversos projetos. Entre eles, o Memorial Juscelino Kubitschek e o sambódromo do Rio de Janeiro. No início da década seguinte, especificamente em 1991, com 84 anos, projeta o MAC - Museu de Arte Contemporânea de Niterói, considerado por muitos como a sua obra-prima.

Em 2002, é inaugurado em Curitiba o Museu Oscar Niemeyer. Em 2006, é inaugurado, na Esplanada dos Ministérios - Brasília, o Museu Nacional Honestino Guimarães. No ano seguinte, é lançado nos cinemas o documentário Oscar Niemeyer - A Vida É Um Sopro, dirigido por Fabiano Maciel. Neste mesmo ano, recebe das mãos do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva a medalha do Mérito Cultural, em homenagem ao seu centenário. Em junho de 2012, morre a única filha de Niemeyer, Anna Maria Niemeyer. Em dezembro do mesmo ano, o arquiteto morre, no Rio de Janeiro, aos 104 anos com um quadro de complicações renais e desidratação.

Oscar Niemeyer é considerado um dos nomes mais importantes da arquitetura moderna mundial. Embora a arquitetura seja misteriosa, como diz o próprio, os seus projetos são compreendidos e apreendidos pela população. Niemeyer será lembrado para sempre como alguém que rompeu com os padrões e desafiou os limites, conseguindo criar, não apenas magníficas obras, mas um estilo próprio. Entre suas mais famosas construções estão o Palácio da Alvorada e os edifícios da Praça dos Três Poderes em Brasília, o conjunto da Pampulha em Belo Horizonte, o Museu Oscar Niemeyer em Curitiba, o Ibirapuera e o edifício Copan em São Paulo tornaram-se ícones urbanos. Além desses, se destacam também os projetos internacionais assinados pelo arquiteto. Entre eles, a sede do Partido Comunista Francês, Paris; a Escola de Arquitetura de Argel, Argélia; a sede da Editora Mondadori, Milão - Itália e a sede do jornal L'Humanité, Saint-Denis - França.




Publicado em 13/06/2016






Publicado em
Tags Oscar Niemeyer,


Inscrições abertas para o III Prêmio Reynaldo Roels Jr.
MAC Niterói apresenta a primeira edição do ano do MAC Fórum
Exposição: "Eu só vendo a vista", do artista Marcos Chaves
MAC Niterói inaugura exposição inédita da sua coleção
MAC como obra de arte
Mirante da Boa Viagem, s/nº - Boa Viagem, Niterói - RJ, 24210-390 | Tel:(+55 21) 2620-2481 e 2722-1543 | Email: mac@macniteroi.com.br