PROJETO ENCONTRO, COM JARDS MACALÉ
 
 
Baixe a agenda do mês

Dando sequência ao projeto "De conversa em conversa - grandes nomes da MPB falam de sua obra", o Teatro Municipal de Niterói recebe na quarta-feira, 27 de julho de 2016, às 19h, Jards Macalé, cantor e compositor brasileiro. Os ingressos custam R$ 10,00.

O projeto consiste na realização de dez eventos que têm como objetivo principal levar ao público a arte e o pensamento de nomes representativos da música popular brasileira. Cada encontro é composto de um debate sob a forma de uma "conversa ampliada" com o público, e a apresentação de alguns sucessos do artista convidado, interpretados por ele mesmo, ou, se for o caso, acompanhado por um músico renomado. A mediação da conversa musical ficará a cargo de Júlio Diniz, pesquisador, ensaísta e professor universitário. Cada apresentação terá a duração de duas horas, incluindo a participação da audiência por meio de perguntas.

Clique para ampliar
Jards Anet da Silva é um respeitado cantor, compositor e ator brasileiro. Nascido no bairro da Tijuca - RJ, aos pés do Morro da Formiga, desde criança esteve rodeado pela música. Sua mãe, dona Lígia, tocava piano e cantava. Seu pai tocava acordeom e seu irmão caçula, Roberto, juntamente com Jards, participava do coro. Ainda pequeno, Jards se mudou para Ipanema, onde jogava futebol na praia. Ao praticar o esporte, ganhou o apelido de Macalé, nome daquele que era considerado “o pior jogador do Botafogo”.

Em sua adolescência, formou seu primeiro grupo musical - o duo "Dois no Balanço". Posteriormente, participou do Conjunto Fantasia de Garoto, de jazz, seresta e samba-canção. Jards estudou piano e orquestração com Guerra Peixe, violão com Jodacil Damaceno, violoncelo com Peter Dauelsberg e regência com Mario Tavares. Em 1965, acompanhou Maria Bethânia quando esta substituiu Nara Leão no espetáculo Opinião. Tornou-se, posteriormente, diretor musical dos shows da abelha-rainha, onde conheceu os baianos Gal Costa, Gilberto Gil e Caetano Veloso.

Clique para ampliar
Em 1969, participou do 4.º Festival Internacional da Canção apresentando a canção Gotham City, e lançou o primeiro disco, "Só Morto". Trabalhou com Gal Costa no disco Le-Gal e no show Meu nome é Gal. Em 1971, foi para Londres, a convite de Caetano Veloso, com quem tocou e gravou. No mesmo ano, volta ao Brasil, e lança seu primeiro LP, Jards Macalé. 3 anos depois, em 1974, lançou o LP Aprender a Nadar.

Em 1977, juntamente com Moreira da Silva, realizou shows em várias cidades do país, a convite do Projeto Pixinguinha. A parceria dos dois não parou por aí. Jards fez vários shows e projetos com Moreira, que o elegeu como seu herdeiro legítimo.

Clique para ampliar
Com o passar das décadas, Macalé reafirmou mais e mais sua importância como músico, compositor e intérprete, além de produtor e orquestrador. Em 2012, participou em colaboração com a banda Dorgas da série Meet The Legends, da empresa de óculos-escuro Ray-Ban, aonde cantou a faixa "Faisão Dourado (Tendência e Cor)" de autoria original da banda. No ano seguinte, participou do evento Canções do Exílio.

Nos ultimos anos, alguns de seus discos tem sido reeditados, remasterizados e relançados. Seu primeiro LP, "Jards Macalé" (1972), foi relançado em 2012, o que motivou shows com os músicos que gravaram no original da época: Lanny Gordin (guitarra) e Tuti Moreno (bateria). Outro exemplo é o LP "Banquete dos Mendigos", álbum duplo idealizado e produzido por Jards. Gravado ao vivo, em 1973, no Museu de Arte Moderna do RJ, para comemorar o 25º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, o disco foi censurado e só saiu anos mais tarde em LP. Entre os vários artistas que participaram estão nomes como Paulinho da Viola, Jorge Mautner, Edu Lobo, Chico Buarque, Raul Seixas, Milton Nascimento, Dorival Caymmi, Gal Costa, entre outros. O selo Discobertas lançou, em 2015, uma caixa com 3 Cds contendo a obra completa.

Clique para ampliar
Com 50 anos de carreira, Jards Macalé concretiza o projeto de gravação de seu primeiro DVD e CD ao vivo com produção e direção da cineasta Rejane Zilles. Gravado em Porto Alegre, no tradicional Theatro São Pedro, o trabalho apresenta sua vigorosa banda, formada por seis jovens músicos: Leandro Joaquim (trompete), Thiago Queiroz (sax e flautas), Victor Gottardi (guitarra), Ricardo Rito (teclados), Thomas Harres (bateria e percussão) e Pedro Dantas (contrabaixo). Como convidados especiais para este projeto, Luiz Melodia, Thaís Gulin, Zeca Baleiro e o violonista Renato Piau foram os escolhidos. Além disso, Jards segue sua agenda de shows pelo país, onde realiza o lançamento desse trabalho inédito.





Serviço

Projeto Encontros, com Jards Macalé
Data: quarta-feira, 27 de julho de 2016
Horário: 19h
Ingresso: R$ 10,00
Classificação etária: Livre
Duração: 120 minutos

Teatro Municipal de Niterói
Rua XV de novembro, 35 – Centro, Niterói
Tel: (21) 2719-9639




Publicado em 06/07/2016






Publicado emTeatro Municipal
Tags Jards Macalé,


O Teatro Municipal de Niterói orgulhosamente apresenta: "Fafá de Belém e as Guitarradas do Pará"
DagÔ apresenta "Dá Licença" no palco do Municipal
Orquestra Sinfônica Aprendiz no Teatro Municipal de Niterói
Ciclo de Leituras Dramatizadas apresenta "A Vida Como Ela É"
Cássio Tucunduva apresenta A Cidade e os Poetas no Teatro Municipal de Niterói
Rua Quinze de Novembro, 35 - Centro, Niterói - RJ, 24020-125 | Tel:(21) 2620-1624 | Email: producao.tmjc@gmail.com