SÃO JORGE EM DESTAQUE NO MUSEU JANETE COSTA
 
 
Baixe a agenda do mês

A inédita exposição Na Companhia de Jorge, composta por diversas obras, entre esculturas, telas e instalações da coleção do cenógrafo e professor de artes, Jorge Mendes, e seu sócio Jorge Guedes, será aberta no Museu Janete Costa de Arte Popular, no dia 26 de abril, quarta-feira, às 19h.

Composta por 80 obras, além de quatro instalações, - parte de uma das mais completas coleções de arte popular da região e do país - a mostra traz as diversas faces de São Jorge, com a curadoria dos próprios colecionadores, e sob o olhar de diversos artistas populares nacionais, como Nicola, Welington Ferreiro e Mestre Dezinho, revelando a relação do Santo guerreiro com o universo popular e religioso brasileiro.

O trabalho, que vai ocupar todo o segundo piso e a recepção do museu, reúne peças não só do Santo, mas também com os diferentes elementos que estão ao redor da entidade, como o dragão e o cavalo, por exemplo. De acordo com o curador, Jorge Mendes, será um grande cortejo, fruto de pesquisa, que terá ainda com uma procissão, ciclo de debates e quatro grandes instalações com as religiões que exaltam São Jorge: candomblé, umbanda, catolicismo e o profano, o bar - onde o santo costuma ter altar cativo.


Clique para ampliar.



"A exposição se propõe a discutir assuntos como a diversidade e a intolerância, mostrando como São Jorge, o mais democrático dos santos, está presente no cotidiano das pessoas, seja em gestos, na moda, na fala, na música etc”, conta Mendes. “Serão expostas peças de artistas do Brasil inteiro, estados como Bahia, Pernambuco, Alagoas, Piauí, entre outros. A exposição está dividida por regiões, e é a representação de como cada artista visualiza o santo. Vamos trabalhar a entidade separadamente, contudo deixando claro o seu elo de ligação", completa.

São Jorge é padroeiro em diversas partes do mundo, como Inglaterra, Portugal, Geórgia, Sérvia, Montenegro, além da cidade do Rio de Janeiro e Ilhéus, é considerado um dos santos mais populares e cultuados da religião. O Santo Guerreiro, como é chamado pelos fiéis, nasceu na Capadócia, em 23 de abril de 303, e é tradicionalmente representado com sua armadura, montado em um cavalo branco com uma lança em punho. Diz a lenda que, em noites de lua cheia, é possível ver a imagem do santo refletida nela. Sua relação com a lua tem origem da umbanda, pois o orixá guerreiro tem origem masculina, o que o faz buscar vibrações femininas na lua. São Jorge representa a coragem e a resistência diante das batalhas da vida.

Na Companhia de Jorge pode ser visitada até o dia 27 de agosto, sempre de terça a domingo, das 9h às 18h, com entrada franca.


Fotos do dia da abertura da mostra

Fotos de Luiz Ferreira e Leo Zulluh



Serviço

Exposição "Na Companhia de Jorge", no Museu Janete Costa
Curadoria: Jorge Mendes e Jorge Guedes
Abertura: 26 de abril, quarta-feira, às 19h
Visitação: de 27 de abril a 27 de agosto de 2017
Horário: De terça a domingo, das 10h às 18h
Informações: (21) 2705 3929
Entrada Franca

Local: Museu Janete Costa de Arte Popular
Endereço: Rua Presidente Domiciano, 178-182, Boa Viagem
Classificação: livre


Clique para ampliar.




Publicado em 18/04/2017






Publicado emMuseu Janete Costa
Tags Jorge Mendes, Jorge Guedes,


A Arte dos Mebengôkre Kayapó no Janete Costa
Rodrigo Petrella mostra "Espelho Quebrado" no Janete Costa
Oficina de Língua e Cultura Guarani no Janete Costa
"Sabores da Terra" no Museu Janete Costa
Mostra exibe o acervo do Museu Janete Costa
Baixe a agenda do mês do Arte na Rua

Rua Presidente Domiciano, 98 - Boa Viagem, Niterói - RJ, 24020-125 | Tel:(21) 2620-1624 | Email: janete@gmail.com