DAGÔ APRESENTA "DÁ LICENÇA" NO PALCO DO MUNICIPAL
 
 
Baixe a agenda do mês


Na próxima quinta-feira, dia 23 de novembro de 2017, às 19h30, o Teatro Municipal de Niterói vai receber o grupo DagÔ, formado pelos artistas Felipe Naza (voz), Alexandre Guichard (violão), Ivo Ricardo (baixo), Helio Ratis (bateria), Firmino Alves (percussão), Matheus Telles (guitarra) e Arthur Liory (guitarra).

DagÔ - “Dá Licença” em Yorubá - é a união de clássicos da Umbanda e do Candomblé com o Hard Rock e a Música Brasileira. A banda apresenta cantigas de matrizes africanas e suas religiões de raiz, reinterpretando a obra de compositores brasileiros que já pesquisaram e apresentaram músicas dessa vertente referencial. Autores como Jackson do Pandeiro, Paulo Cesar Pinheiro, João Bosco, Aldir Blanc, Roque Ferreira são fontes de referencia para esse trabalho. Intérpretes da MPB, como Clara Nunes, Maria Betânia, Arícia Mess e Rita Beneditto também inspiram o repertório da banda. Os músicos empregam sua pegada rock na proposta de desconstrução e revisita dos arranjos originais. A presença forte e marcante do Rock’n Roll vem da experiência dos músicos e sua influência de bandas como Led Zeppelin, Deep Purple, Black Sabbath, Rolling Stones. Assim, a formação da banda contempla os instrumentos utilizados no Rock e na MPB: guitarra elétrica, contrabaixo, violão, bateria e percussão, agregando-se a um vocal marcante que entrega letras de profunda beleza, poesia e conexão com a ancestralidade africana.

A produção musical das 5 musicas do primeiro EP da DagÔ é de Vinícius Sá, detentor do Grammy Latino pela gravação do CD do grupo Paralamas do Sucesso Acústico e de uma vasta bagagem com artistas de peso da música brasileira e Lourival Franco, arranjador e músico da banda Inimigos do Rei na cena RockBr 80. O resultado deste trabalho é uma convergência sonora, rica de pluralidades musicais e de arranjos inusitados. A alegria e o peso do rock se juntando com a alegria e o balanço da música de raiz afro brasileira. Dá licença aê! Tamos chegando.


DagÔ:
Felipe Naza (voz)
Boa parte de suas referências são voltadas para universo conceitual dos cantos de terreiros, toques de capoeira e cantos de candomblé, isso tudo acompanhado ao seu lado técnico, que tem em sua abrangência a soul music , blues, jazz, Hip Hop/Rap e o suingue da música popular brasileira. Realiza workshops sobre técnica vocal e prática de coral. É compositor e intérprete, tendo seus trabalhos vocais e participações já registradas em mais de 200 canções entre shows e gravações. Seu trabalho solo autoral, “Conteúdo Explícito”, é uma autêntica fusão da cultura Rap com a música brasileira.

Alexandre Guichard (violão)
Guichard trabalhou como professor de teoria e prática musical em diversas escolas no Rio, tocou com cantores de variados ritmos e estilos. Participou da gravação de mais de 30 CDs como músico e/ou produtor. São mais de trinta anos de profissão. Tocou com Luis Melodia Lobão, Fátima Guedes, Rogério Skylab, dentre outros, além de fazer arranjos para uma pluralidade de artistas. Como violonista é um músico intuitivo. Também toca viola de 10 cordas e bandolim. O Rock e a música brasileira são suas grandes referências.

Ivo Ricardo (baixo)
A atuação de Ivo Ricardo na música e na diversidade de sons e ritmos vem de muito tempo. Nos anos 80, fez parte da cena Rock80 com a banda Água Brava, e com ela subiu em palcos como Canecão, Circo Voador, Parque Lage, Noites Cariocas e Mistura Fina. Em 1991, tocou no Rock in Rio II no Maracanã, acompanhando Serguei, a lendária figura do Rock . Em 1998 passou a integrar o Funk´n LATA . Participou da gravação de dois de seus CDs e se apresentou em eventos, como o Réveillon Copacabana, ATL Hall e também nos exterior, em Paris, Villefranche de la Ruergue, Toulouse, Amsterdam e Berlim. Participa também do trio “Aventuras Instrumentais no Submarino Amarelo” que já se apresentou no Sala Baden Powell (RJ), SESC Teresópolis, SESC Quitandinha, Teatro Municipal de Niterói, Parque das Ruínas (RJ) e BH Beatle Week. Participa do CD Cenas da cantora Yug Werneck.

Helio Ratis (bateria)
Baterista, percussionista e compositor – como instrumentista acompanhou diversos artistas, tais como, Dora Vergueiro, Lucio Kropf, Mauricio Sahady, Kleiton e Kledir, Laura Rizzoto, Décio Rocha, Cristiano Crochemore dentre outros. No teatro tocou na comédia Rock JACINTA de Newton Moreno, direção de Aderbal Freire-Filho, musicas de Branco Mello, com Andréa Beltrão e grande elenco, com temporada no teatro Poeira, Rio de Janeiro e no Sesc Vila Mariana em São Paulo. Integrante do projeto “Aventuras Instrumentais no Submarino Amarelo” que já se apresentou em locais como Sala Baden Powell (RJ), SESC Teresópolis, SESC Quitandinha, Teatro Municipal de Niterói, Parque das Ruínas (RJ) e BH Beatle Week.

Firmino Alves (percussão)
Iniciou as atividades artísticas em 1973 no Grupo Folclórico da Paraíba, grupo que além de fazer pesquisas folclóricas, se apresentava em vários eventos nacionais, como Jogos Estudantis e Festivais Folclóricos. Em 1975 viajou com o grupo para Alemanha (Berlim) onde participou de apresentações no Campeonato Mundial de Ginástica Rítmica e Olímpica (Gymnastrada 75), representando o Brasil. Em 1980, já no Rio de Janeiro, foi chamado para o grupo vocal MPB 4. Apresentou-se com o grupo em Portugal, na Festa do Avante, tocando também com Chico Buarque, Simone e Edu Lobo. A partir daí, dava início a sua carreira entre o show business e os estúdios. Artistas com quem trabalhou em shows: MPB 4, Geraldo Azevedo, Alceu Valença, Elba Ramalho, Sivuca, Gal Costa, Simone, Adriana Calcanhoto, Fagner, Belô Veloso, Orlando Moraes, Paulinho Moska, Ana Carolina e Fafá de Belém.

Matheus Telles (guitarra)
Músico e empreendedor, iniciou na música aos 14 anos e aos 16 já saía de sua cidade para fazer shows com a Redquarter, banda com a qual ganhou prêmios como melhor guitarrista e lançou o premiado álbum “Innersight” em 2014. Além de shows acompanhando bandas como Matanza e Rodrigo Santos (Barão Vermelho), Matheus participou de releitura independente do musical Jesus Christ Superstar, co-produzindo musicalmente o espetáculo.

Arthur Liory (guitarra)
Participação especial no EP Dá Licença – Compositor e multi-instrumentista. Professor de diversos instrumentos na Escola de música ”GUITARCLUB”. Produziu inúmeras vídeo aulas online gratuitas. Destaca-se na guitarra indo do Rock’n Roll à Bossa Nova, passando pelo Jazz, com precisão e delicadeza desses inúmeros ritmos. Teve oportunidade de estudar com Leonardo Castro formado no G.I.T (Guitar Institute of Technology), considerado o maior instituto de guitarra do mundo, e Fred Rios formado em conservatório, e que foi considerado o melhor cover de Beatles do mundo em Londres no ano de 2008. Campeão no concurso de bandas realizado pela empresa Alterdata Software em 2015 e campeão no concurso St. Gallen JazzMontreux, quando dividiu o palco com nomes da música nacional e internacional como Armandinho Macedo e Spencer Chaplin (neto de Charlie Chaplin).



Serviço
DagÔ apresenta "Dá Licença" no palco do Municipal
Data: Quinta-feira, 23 de novembro de 2017
Horário: 19h30
Duração: 80min
Ingressos: R$ 40,00 (inteira)
Classificação indicativa: Livre


Teatro Municipal de Niterói
Rua XV de Novembro, 35, Centro
Tel: (21) 2620-1624



Clique para ampliar.




Publicado em 14/11/2017






Publicado emTeatro Municipal
Tags DagÔ,


Teatro Municipal de Niterói
O Teatro Municipal de Niterói orgulhosamente apresenta: "Fafá de Belém e as Guitarradas do Pará"
Orquestra Sinfônica Aprendiz no Teatro Municipal de Niterói
Ciclo de Leituras Dramatizadas apresenta "A Vida Como Ela É"
Cássio Tucunduva apresenta A Cidade e os Poetas no Teatro Municipal de Niterói
Rua Quinze de Novembro, 35 - Centro, Niterói - RJ, 24020-125 | Tel:(21) 2620-1624 | Email: producao.tmjc@gmail.com