Secretaria de Cultura de Niterói / Fundação de Artes de Niterói
  ÀS MARGENS PLÁCIDAS DO RIO CALIMBÁ
 
 
Agenda
Cultura
Niterói

Baixe aqui nossa programação mensal completa
Cultura Niteri

Em 2004, a Prefeitura de Niterói publicou, por meio de sua editora institucional, Niterói Livros, a obra "Às margens plácidas do Rio Calimbá", de Antonio Soares. O livro conta com crônicas de amor aos tradicionais bairros do Cubango e Viçoso Jardim, onde o jornalista, cartunista, compositor e seresteiro Antonio Soares passou a infância.

No entanto, o livro não se perde em reminiscências pessoais, mas apresenta uma reconstituição histórica, quanto poética, desse pequeno pedaço de Niterói, relembrando personagens ilustres, famílias tradicionais, clubes, escolas e dando vida aos nomes das ruas.

Clique para ampliar
Trata-se, portanto, de uma obra que se afina com os objetivos do projeto editorial Niterói Livros, que é manter acesa a memória de nossa cidade, como um dos instrumentos de reafirmação da cidadania.


    Apresentação

    Era uma vez um menino chamado Antonio. Seus pais, gente modesta e simples, afeita ao trabalho, residiam com os quatro filhos pequenos numa chácara da Estrada Viçoso Jardim, redondezas da venda das mulatas, região semirural do município de Niterói. Cortava a região, um córrego de águas lentas e despretensiosas, ao qual a gente do lugar pespegara hiperbolicamente o nome de Rio Calimbá, circundadas de canteiros de hortaliças e troncos de árvores frondosas, transcorreu a infância de Antonio.

    Infância feliz, despreocupada, em sadio ambiente familiar, na melhor tradição luso-brasileira. Animada pelos folguedos infantis da época: bola-de-gude, pião, cafifa, escambiada, entre os meninos; danças de roda, amarelinha, casamento japonês, ao lado das meninas. Entre tantos divertimentos, havia, porém, um favorito: o dos banhos de rio, nas bacias formadas, aqui e ali, pelo Calimbá. Banhos inesquecíveis, de lavar a alma para todo o sempre.

    Clique para ampliar
    Dentro de casa, como nos recreios da escola, circulavam os "gibis", as histórias em quadrinhos, com seus heróis, de Flash Gordon ao fantasma voador. E tudo isso, como também os seriados do rádio e do cinema, concorreu para a configuração da personalidade e do caráter de Antonio. "O homem é ele mesmo e sua circunstância", na genial conceituação de Ortega. O menino Antonio cresceu, batalhou por um lugar ao sol, conquistou espaços, à força dos próprios méritos e talentos.

    Vitorioso no jornalismo, de repórter a editor chefe; bacharel em direito; redator da rádio globo; apresentador da TV-Excelsior; cartunista habilíssimo, continuador, de Péricles Maranhão nas charges do "Amigo-da-onça", da revista O cruzeiro; compositor e cantor de MPB, seresteiro, poeta e contista laureado, jamais deixou arrefecer, contudo, sua amorosa recordação da meninice. O hoje bacharel Antonio Soares sempre, que convocado pela saudade, costuma pegar pela mão o menino Antonio (o Toninho da infância) e leva-o a passear pelo Vale do Calimbá, ressuscitando instantes ali vividos e acrescentando-lhes as descobertas feitas pelo repórter curioso e arguto, dublê de historiador, para fixá-los em crônicas e registros autobiográficos repletos de poesia.

    O livro que o leitor tem em mãos, portanto, pode considerar-se a síntese dessa paixão que Antonio Soares nutre pelas "Às margens plácidas do Rio Calimbá", semelhante àquela paixão que inspirou a Fernando Pessoa, nas "ficções do interlúdio" de Alberto Caeiro, estes versos comoventes: "O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia, mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia, porque o Tejo não é rio que corre pela minha aldeia...".

    Sávio Soares de Sousa
    (das Academias Fluminense e Niteroiense de letras)



Ficha Técnica

Obra
Às margens plácidas do Rio Calimbá

Autor
Antonio Soares

Ano de Edição
2004

Número de páginas
p. 139

Editoria
Margareth da luz

Projeto gráfico
Laboratório de Livre Criação/IACS/PROEX/UFF

Capa – Érica B. Vilela
Editoração – Milena B. Vilela

Ilustrações
Antonio Soares

Fotos
André Luis S.R. Soares
Guilherme Nogueira dos Santos

Impressão e Fotolito
Graftipo Gráfica e Editora LTDA.


Ficha Institucional

Godofredo Pinto
Prefeito de Niterói

Marcos Gomes
Secretário de Cultura

Marilda Ormy
Subsecretária de Cultura

Cláudio Valério Teixeira
Presidente da Fundação de Arte de Niterói

Maria Inês de Oliveira
Superintendente da Fundação de Arte de Niterói

Margareth da Luz
Coordenadora da Niterói Livros






Tags Antonio Soares,




Em 1974, o INDC lançou "Notas para a História de Niterói" de Maia Forte
No Dia do Poeta, a Niterói Livros estreia nas redes sociais
ENCONTRO DE BIBLIOTECAS
Cinematographo em Nictheroy
Lançamento do livro "A_Ponte: Gestão Cultural"


aaaaaa

Mapa do Site

Cultura Niterói
 
Espaços Culturais
 
Programas
 
Outros
 
 
 
Portal Transparência
Contracheque Online
e-SIC
Comprovante de Rendimento
Consulta de Processos
 
Rua Pres. Pedreira, 98, Ingá - 24210-470, Niterói - RJ | Tel: (21) 2719-9900 | E-mail niteroi.culturas@gmail.com