Secretaria de Cultura de Niterói / Fundação de Artes de Niterói
  OS DESAFIOS DA CIA DE BALLET DA CIDADE DE NITERÓI EM 2008
 
 
Agenda
Cultura
Niterói

Baixe aqui nossa programação mensal completa
Cultura Niteri

Niterói tem em 2008 um novo panorama das artes. Em 1992, o projeto da Companhia de Ballet da Cidade de Niterói saiu do papel. Ela foi a sexta companhia pública do país e a primeira a ser criada fora de uma capital. Mas, o sonho de formar uma companhia de balé na cidade é muito anterior à sua realização oficial no início da década de 90. Em 1976, Juliana Yanakieva fundou o Balé Oficial da Cidade de Niterói. Mais tarde, em 1983, seria a vez de Helfany Peçanha dirigir o chamado Ballet da Cidade de Niterói.

O projeto da Companhia atual, dedicada à dança contemporânea, foi idealizado pelo bailarino niteroiense Roberto Lima. Ele mesmo havia dado seus primeiros passos na dança, aos 14 anos, na escola de Helfany Peçanha e não abandonou mais a arte. Mas a ideia de criar um corpo de baile na cidade fascinava Roberto, que chegou a dançar nos dois projetos anteriores.

Um dos argumentos para a implantação da Companhia veio de um levantamento que o bailarino havia feito junto ao Sindicato dos Artistas. Ele conta que, de acordo com esses dados, Niterói tinha mais escolas de dança do que a cidade de Nova York, dadas as devidas proporções. "Niterói é uma cidade vocacionada para dança", acredita.

'Tempos Líquidos'
Em março de 1992, foi realizado o primeiro concurso. Na ocasião, o município foi sede de um Encontro com Cuba, e entre vários eventos foi realizado o 'Cubalé'. A banca era composta por grandes nomes da dança nacional e internacional como Nino Gio Ivanetti, Nora Estevez, Ana Botafogo, Áurea Hammerli, Alicia Alonso e Dalal Achcar, entre outros. Daquela audição, saiu o primeiro corpo de baile da Companhia, formado por 23 bailarinos.

Com a solidificação do projeto, quem assumiu a direção artística, em 1993, foi Aurea Hammerli, cargo que ocupou durante 10 anos. Neste tempo, a Companhia de Ballet da Cidade de Niterói recebeu uma sede para suas atividades e se firmou como uma referência artística de porte nacional.

Em 2003, a companhia voltou ser dirigida por seu fundador, Roberto Lima. Tem um quadro de 30 bailarinos concursados, vindos de todo o Brasil. Em seus 17 anos, já produziu 21 espetáculos.

Em 2008, a companhia estreou coreografia 'Tempos Líquidos' no Theatro Municipal João Caetano e depois saiu em turnê pelo Rio de Janeiro e outros Estados. Em novembro, o corpo de baile se prepara para alçar voos internacionais, viajando para a Alemanha, onde apresentarão os novos passos de Niterói.

Tempos Líquidos

Concepção Cênica, Coreografia e Direção Geral de Ana Vitória, o espetáculo retrata o homem contemporâneo, fragmentado em sua vontade de liberdade. Um embate com a insegurança, a solidão, a desesperança, e a construção da sua identidade. Uma identidade cada vez mais permeável pelo seu meio, fluidificada por esse ir e vir constante e interminável de informações. Na trilha de Zygmunt Bauman, a 'modernidade líquida', esta reformatando a construção da nossa identidade, hoje menos sólida, porém mais flexível.






Tags Aurea Hammerli, Roberto Lima, Helfany Peçanha, Juliana Yanakieva,




Companhia de Ballet da Cidade de Niterói em "Histórias não contadas"
Companhia de Ballet da Cidade de Niterói no Museu Janete Costa
Modo Sleep
Cia de Ballet apresenta "Sonho de uma noite de verão" no Teatro Popular
Choros e Valsas: Um Tributo a Pixinguinha no Municipal do Rio


aaaaaa

Mapa do Site

Cultura Niterói
 
Espaços Culturais
 
Programas
 
Outros
 
 
 
Portal Transparência
Contracheque Online
e-SIC
Comprovante de Rendimento
Consulta de Processos
 
Rua Pres. Pedreira, 98, Ingá - 24210-470, Niterói - RJ | Tel: (21) 2719-9900 | E-mail niteroi.culturas@gmail.com