Abusando de frios tons de pele em preto, branco e cinza e cenários carregados de cores vibrantes, a artista Julia Aumüller traz para o Centro Cultural Paschoal Carlos Magno CORPO e empoderamento feminino, mostra que nos faz pensar sobre o feminino, seu poder criativo, sua resistência e força. A exposição fica em cartaz até 31 de março, com entrada gratuita.

Por meio das imagens, a artista nos traz o questionamento sobre um assunto há tanto tempo esquecido: a perda do controle da mulher sobre seu corpo, que virou assunto de política pública, quando o Estado percebeu o poder de criação e cuidado que a mulher detém e como esse poder é essencial para controlar o destino da sociedade. Oprimida a mulher perdeu a liberdade sobre seu corpo e sua vida, seguindo os padrões sociais impostos para sobrevivência.

O movimento feminista trouxe à tona a discussão sobre o tema, devolvendo às mulheres a liberdade sobre sua subjetividade. Com a conscientização do poder criativo feminino, da busca pela essência feminina na natureza, do controle sobre reprodução, do desejo por liberdade e independência, a mulher foi resgatando sua individualidade, ao mudar a forma como se relaciona consigo própria e com o mundo, através do empoderamento de seu corpo.

"Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância."

Pensando nessa frase de Simone de Beauvoir, a mostra Corpo e empoderamento feminino te convida a sentir e questionar a forma como a nossa sociedade olha para o feminino e a pensar de que forma podemos modifica-la.

Julia Aumüller é formada em Moda pela Universidade Cândido Mendes, e, antes de dedicar seu tempo à arte, trabalhou por muitos anos em confecção. Montou uma empresa especializada em criação e desenvolvimento de figurinos, onde expressava sua criatividade através de personagens, tecidos, cores, texturas.

Artista autodidata, Julia iniciou seus estudos em Arte aos 13 anos de idade, quando ingressou no Atelier Canella's, em Niterói, onde reside. Nunca parou de pintar e estudar arte, mas apenas recentemente, em 2021, decidiu dedicar todo seu tempo à pintura. Foi convidada a participar da exposição "Arte tocada & Arte que toca" na Cúpula do Caminho Niemeyer, em maio de 2023, como artista representante da cidade.

Sua arte fala sobre o feminino, a valorização do corpo da mulher, como fonte de vida, assim como nos questiona sobre a posição que a mulher ocupa na sociedade patriarcal.


Serviço

Exposição "Corpo e empoderamento feminino", de Julia Aümuller
Data: De 25 de fevereiro a 31 de março de 2024
Entrada Gratuita
Visitação: De terça-feira à sexta-feira, 10h às 17h
Sábados, domingos e feriados, 9h às 14h
Classificação: Livre

Local: Centro Cultural Paschoal Carlos Magno - Galeria Quirino Campofiorito
End: Campo de São Bento, entrada pelo Portão 2


Tags:






Publicado em 05/03/2024

Exposição Ponte Rio-Niterói: 50 Anos Conectando Histórias De 23 de junho a 30 de junho de 2024
Apresentação da Chamada Pública do CCPCM ENCERRADA
Mostra movimenta o Paschoal De 18 e 23 de agosto de 1998
Niterói de Ontem e de Hoje em mostra fotográfica no CCPCM Leia mais ...
Telas de Milton Eulálio, em exposição no CCPCM Leia mais ...
CCPCM abre exposição coletiva 'Gravadores e Escultores' Leia mais ...
Thereza Brunet expõe geometria e esoterismo no CCPCM Leia mais ...
No Paschoal, as flores que inspiram Tay Bunheirão Leia mais ...
Encontro com Tay no Paschoal desmistifica criação Leia mais ...