Chico Buarque, Roberto Carlos, Gonzaguinha e Guilherme Arantes são os homenageados.

No dia 20 de agosto, às 20h, a cantora, pianista e compositora Leila Pinheiro apresentará o show "Meus Compositores" na Sala Nelson Pereira dos Santos, em São Domingos, Niterói.

O show foi motivado pela receptividade do público diante da execução de diversos autores por Leila nas lives que realizou em suas redes sociais durante o período da pandemia por Covid-19. Dentre as inúmeras canções realizadas com sucesso, as dedicadas integralmente às canções de Chico Buarque, Gonzaguinha, Guilherme Arantes e Roberto Carlos foram as de maior audiência. Leila, então, se sentiu motivada a preparar um espetáculo para seu retorno cauteloso aos palcos.

Pérolas como 'Vitrines', 'Um dia, um Adeus', 'O que é o que é' e 'Cavalgada' estão nesse encontro vigoroso e íntimo da voz e piano de Leila Pinheiro com a musicalidade e talento do músico petropolitano João Felippe, em participação especial no cavaco de 5 cordas e na guitarra baiana.

Leila receberá também o cantor e compositor Chico Alves, com quem fará um dueto na canção ‘Sonho Estranho’, uma parceria de Chico com Moacyr Luz.

A cantora espera emocionar o público com as músicas que, segundo ela, mais a emociona na obra desses quatro grandiosos compositores — e que sempre estiveram presentes no repertório dos seus shows e álbuns.

Leila Pinheiro

Nascida na cidade de Belém (PA), Leila Pinheiro é intérprete, compositora e pianista. Em maio de 1981, passa a morar no Rio de Janeiro e grava seu primeiro LP de maneira independente com produção de Raimundo Bittencourt. Excursionou com o Zimbo Trio em shows pelo exterior em 1984, mas o sucesso veio na verdade em 1985, quando ganhou o prêmio de cantora-revelação no Festival dos Festivais, da TV Globo, onde defendeu o samba Verde - de Eduardo Gudin e José Carlos Costa Neto - seu primeiro sucesso radiofônico.

Músicos da grandeza do maestro Tom Jobim, do cantor e compositor Chico Buarque, do violonista Toninho Horta, do guitarrista americano Pat Metheny e dos também pianistas e compositores Francis Hime, Ivan Lins e João Donato participaram de seus trabalhos.

Em seus 41 anos de carreira, Leila Pinheiro gravou 23 CDs e três DVDs, tendo acumulado importantes prêmios interpretando o cancioneiro brasileiro clássico, apresentando novos compositores e fazendo releituras de sucessos populares de todos os gêneros em seus álbuns e shows nos quatro cantos do mundo. O ecletismo e a amplitude do seu talento consagram-na como uma das cantoras de maior prestígio da música brasileira.

João Felippe – cavaco de 5 cordas, violão e guitarra baiana

João Felippe, 35 anos, iniciou sua carreira musical como cavaquinista solo em 1994, aos 8 anos de idade. Dois anos depois, foi premiado pela Ordem dos Músicos do Brasil com o título de “O Mais Jovem Instrumentista do Estado do Rio de Janeiro”. Em 2001, aos 15 anos, recebeu o prêmio de Personalidade do Ano, como Revelação nas Artes e foi parte da turma de Harmonia e Improvisação do guitarrista Victor Biglione, que lhe concedeu a honra de se apresentar ao lado de Yamandú Costa em um dos Festivais de Inverno de Petrópolis (RJ). João Felippe já se apresentou ao lado de nomes como Armandinho Macedo, Moraes Moreira, Diogo Nogueira, Lan Lanh, Luiz Brasil, Mart’nália, Carlos Malta, Dadi, Márcio Mello, Pretinho da Serrinha e Rodrigo Sha, além da própria Leila Pinheiro entre outros.

Chico Alves

Chico Alves nasceu em Fundão, região metropolitana de Vitória (ES), em 1968. Despontou nas rodas de samba de Niterói e do Rio no começo da década de 2000. Integrou o grupo de samba e choro Unha de Gato, com quem gravou o CD ‘Festa Pro Povo’ (2008). Com o melodista e violonista Marco Pinheiro lançou o álbum ‘Amigos e Parceiros’ (2009). Também foi integrante do Sambalangandã, grupo que durante sete anos manteve uma roda de samba antológica no Mercado das Pulgas, em Santa Teresa, e com quem gravou Fuzuê (2012). Seu primeiro disco solo, ‘Pra Yayá Rodar a Saia’, de 2017, foi indicado ao Prêmio da Música Brasileira na categoria "Regionais". É autor de dezenas de músicas, em parcerias com compositores como Toninho Geraes, Moacyr Luz, Wilson das Neves, Toninho Nascimento e Moyseis Marques. Foi gravado por Leila Pinheiro, Guinga, Áurea Martins, Moacyr Luz, Toninho Geraes e Quarteto em Cy, entre outros. Assina, com Cláudio Russo e Julio Alves, o samba enredo da Vila Isabel para o Carnaval 2020.


Serviço

"Meus Compositores" - Leila Pinheiro
Data: Sábado 20 de agosto de 2022
Horário: 20h
Valor: R$100 – Inteira / R$50 – Meia
Vendas: Na Sympla ou na bilheteria da Sala Nelson – terça e quarta, das 14h às 18h, e de quinta a domingo, 14h às 20h
Classificação etária: Livre

Local: Sala Nelson Pereira dos Santos
End: Av. Visconde do Rio Branco 880, São Domingos, Niterói
Tel: 21 97748-1479








Publicado em 12/08/2022

Otávio Almeida canta Roberto Carlos na Sala Nelson Sexta-feira, 31 de maio
Bruna Louise apresenta "Ela tá correndo atrás", na Sala Nelson Sábado, 01 de junho
"As Aventuras do Bob Zoom" agora estão na Sala Nelson Sábado e Domingo, 01 e 02 de junho
Helio de La Peña apresenta no espetáculo na Sala Nelson Sexta-feira, 07 de junho
'Discutir relação' é o enredo da peça em cartaz na Sala Nelson Sábado e Domingo, 08 e 09 de junho
João Pimenta apresenta seu mais novo espetáculo na Sala Nelson Sexta-feira, 14 de junho
Sucesso de público no Brasil, 'O Porteiro' chega à Sala Nelson Sexta-feira, 21 de junho
Musical infantil sobre os anos 80 entra em cartaz na Sala Nelson Sábado e Domingo, 22 e 23 de junho
Daniel Del Sarto leva os Anos 80 para a Sala Nelson Sábado e Domingo, 22 e 23 de junho