O LP Samba da Cidade, lançado em 1992, pelo selo Niterói Discos, reuniu diversos cantores e compositores do samba niteroiense. Entre os convidados para fazer parte do projeto estão nomes consagrados como Marcos Sabino e Ivo Meireles, além de nomes que, na época, davam seus primeiros passos, como Mauro Braga e Cotó. A seleção, organizada por Marcos Sabino, apresentou o que a cidade tinha de melhor e selecionou alguns dos participantes em pagodes, becos, clubes e rodas de samba da cidade.

De acordo com Sabino, existiam poucos discos voltados para o samba na gravadora e então ele decidiu pegar os expoentes que estavam tocando nos morros e nas ruas. Sabino visitou as comunidades do Cavalão, Preventório e Engenhoca para selecionar os participantes. A produção do "Samba da Cidade" reuniu cerca de 60 pessoas, entre músicos, técnicos e produtores. Foi feita uma tiragem de 1000 cópias, que foram distribuídas entre os artistas.


Ano:1992
Nome do LP: Samba da cidade


Músicas

01. Samba da cidade (Todos os artistas)
02. Elo quebrado (Grupo Negra Luz – Zé Maria, Adjair, Wilsinho do Sossego)
03. Carta Marcada (Grupo Raça, Fé e Amor – Sílvio Mury e Bembeco)
04. Face à face (Jorgi Criolo)
05. Declá (Elos da raiz – Declá e Rogério do Cubando)
06. Carne seca com Quiabo (Cotó)
07. Dialeto (Loba)
08. Não tem perdão (Grupo Saranda – Joca, J. Jururu e Beto Macumba )
09. Luz do meu olhar (Grupo Aconchego - Mazinho)
10. Realidade (Grupo Flor de Liz – Declá)
11. Rosa sem espinhos (Mauro Braga)




Ficha Técnica

PREFEITURA DE NITERÓI
Prefeito: Governo joão Sampaio
Secretário de Cultura:
Subsecretário de Cultura: André Felipe Gagliano Alves


Ficha Institucional

Prefeitura Municipal de Niterói
Prefeito: Jorge Roberto Silveira

FUNIARTE
Presidente: Luiz Antônio Mello

NITERÓI DISCOS
Diretor Executivo: Ivan Macedo
Direção Artística: Chico Aguiar


MÚSICAS


O LP Samba da Cidade, lançado em 1992, pelo selo Niterói Discos, reuniu diversos cantores e compositores do samba niteroiense. Entre os convidados para fazer parte do projeto estão nomes consagrados como Marcos Sabino e Ivo Meireles, além de nomes que, na época, davam seus primeiros passos, como Mauro Braga e Cotó.


Publicado em 05/03/2014