Em uma época em que os departamentos culturais estatais, quando existiam, eram, via de regra vinculados à Secretaria de Educação, a cidade de Niterói teve uma iniciativa pioneira ao criar, por meio de um decreto de 12 de junho de 1967, o Instituto Niteroiense de Atividades Culturais (INDC). O órgão, com autonomia administrativa e financeira, foi criado pelo prefeito Emílio Abunahman para tratar especificamente dos temas culturais do município.

Inaugurado com sede provisória na Rua da Conceição, 195 - sede do Instituto Beneficiente e Auxílio aos Servidores Municipais, por cerca de 9 anos o INDC perambulou por diversos endereços, todos localizadas no Centro de Niterói. Somente em 1976, após a fusão entre os Estados do Rio e da Guanabara, o Instituto, sob a gestão da professora Lecyr Lessa, ganhou uma sede própria.

Localizada à rua Presidente Pedreira, 98, ao lado do Palácio do Ingá, no sobrado onde funcionou a Agência Fluminense de Informações - e doado ao município, a nova sede do INDC recebeu reformas efetuadas pelos técnicos da Empresa Municipal de Obras Públicas.

Para a decoração da casa foram selecionadas 28 obras de diversos artistas de renome, a maioria radicada no município, que foram expostas nas diversas salas do prédio de dois andares.

Na mostra, pensada como um marco do acervo inicial de um futuro Museu de Arte Contemporânea de Niterói, constaram obras de artistas como Quirino e Hilda Campofiorito, Israel Pedrosa, Julius Gorke, Abelardo Zaluar, Thereza Brunet, Humberto Medeiros, Edson Manhães, Andréa Karp, José Nolasco, Hélio Juliano, Deró, Dorocy Muniz Costa, Gastão Manoel Henrique, Hélio Juliano, Ileana Hochmann, Lair Jacintho da Silva, entre outros.

À inauguração, compareceram diversas autoridades, entre as quais a Secretária de Estado de Educação e Cultura, Myrthes De Luca Wenzel; o Prefeito Ronaldo Fabrício; o reitor da Universidade Federal Fluminense, Geraldo Sebastião Tavares Cardoso; o presidente da Funterj (Fundação de Teatros do Estado do Rio de Janeiro), Adolfo Block; e o General Ari Pires, Comandante da 2ª Brigada.

Professora Lecyr Lessa, presidenta do INDC
E mais, o Secretário Municipal de Educação, Hélter Barcellos; o Secretário Municipal de Saúde, Waldenir de Bragança; o professor Geraldo Matheus; a presidente do INDC, professora Lecy Lessa; além dos demais membros da direção do órgão.

Inicialmente, o Secretário de Educação, Helter Barcellos, fez um pequeno histórico sobre a criação do INDC, frisando a importância do órgão, e desejou que não seja posteriormente "depredado por maus administradores". A seguir, a professora Wenzel descerrou a placa de inauguração da nova casa da cultura de Niterói.

A Secretária de Estado de Educação e Cultura usou da palavra e frisou a importância da educação integral, que não pode ser realizada se também não houver cultura. Na oportunidade, a professora Wenzel fez elogios aos empreendimentos culturais que vem se verificando em Niterói, enfatizando a criação do Coral da Cidade. "A Arte e a Cultura são a herança deixada por uma civilização a outra civilização", finalizou.

Posteriormente, Ronaldo Fabrício falou que o movimento cultural da cidade é digno da condição de ex-capital e segunda cidade do Estado. Para ele, Niterói sempre teve condições e talentos para fazer tal trabalho, entretanto, faltava uma pessoa que o organizasse, que o impulsionasse, assim como vem fazendo Lecyr Lessa e sua equipe.

Professora Myrthes de Luca Wenzel, Secretaria Estadual de Educação e Cultura
Na ocasião, o Prefeito de Niterói citou as atividades desenvolvidas pelo INDC, entre as quais balé, teatro, coral, exposições, concertos e cursos. Destacou também o apoio que a UFF e a comunidade vinha dando às iniciativas programadas pelo órgão. Antes dos diversos números apresentados pelo Coral e de ser servido o coquetel de inauguração, Ronaldo Fabrício e Adolfo Block - também diretor da revista 'Manchete' - assinaram um termo de compromisso visando ao desenvolvimento das atividades teatrais no município. A Diretora do INDC, Professora Lecyr Lessa e seus assessores Ronaldo Riodades de Mendonça, Israel Pedrosa, Jamile Esper Saud, Marly Medalha, Ilca Hochman, Alfredo Motta, Filice Pirro e toda a equipe, receberam do Prefeito Ronaldo Fabrício o agradecimento pelo trabalho desenvolvido e que irá prosseguir no austero casarão do Ingá.

Com informações de O Fluminense e Jornal do Brasil
Pesquisa e Edição: Alexandre Porto


Tags:






Publicado em 01/09/2021

Milton Nascimento relembra sucessos para 20 mil pessoas em Niterói
Niterói inaugura, no antigo Paço Municipal, o Museu da Cidade ENCERRADA
Fundação de Arte de Niterói lança canal de atendimento aos artistas Leia mais ...
Memória: INDC inaugura sua nova sede no Ingá Leia mais ...
Memória: Arquivo foi assunto de seminário promovido pelo INDC Leia mais ...
Niterói lança IV edição do Musifest De 24 a 28 de março de 2008
Arthur Maia: Vai rolar a festa ..., o Musifest Leia mais ...