A banda nasceu em Niterói (RJ), em 2005, formada por cinco surfistas da Praia de Itacoatiara: André (vocal), Diguinho (contra-baixo), Flavinho (guitarra), Vitão (Guitarra), e Marcelo (bateria). O grupo buscou fazer uma mistura de Reggae / Ska / SurfMusic / Hardcore, e suas principais influências são Nofx, Pennywise, Less than Jake e Belvedere, entre outros da cena do Punk Rock dos anos 90 e do Hardcore internacional.

A Filhos do Totem começou tocando reggae, influência marcante, e, após cerca de um ano e meio, optou por ampliar sua sonoridade passando a tocar também Ska e Hardcore, sempre com propriedade do som no sangue. Procuraram transmitir em suas composições o sentimento praiano, falando de surf e paixões de verão, também sempre girando em torno do universo jovem, repleto de energia e inquietações sobre questões sociais e preservação ambiental.

Em 2001, a banda gravou seu primeiro CD demo “Surf Reggae”, com seis faixas e todo no ritmo do Reggae. Em 2003, a banda Filhos do Totem evoluiu para um som mais Hardcore, misturado com Ska e Surf Music, e lançou seu segundo CD demo, “O que me faz viver”. Passaram a desenvolver seu terceiro CD, “Ressurge Nervoso”, um trabalho 100% autoral, com 15 faixas inéditas.

Além de realizarem diversos shows em Niterói, sua cidade natal, também se apresentaram em locais da Região dos Lagos e Rio de Janeiro. Chegaram também a se apresentar no Programa Atitude.com, da TV Brasil.

crítica
“A mais nova banda a atrair olhares é a Filhos do Totem (...). O grupo chama a atenção pelo bom som e pelas letras que têm a cara da cidade”. Jornal Noite e Dia
“Hardcore melódico e rápido recheado de energia positiva. Vale destacar ‘Um cara legal’ que tem a cara de hit e tocaria facilmente em qualquer rádio rock do país. (...) Indicadíssimo para quem curti ouvir música de frente para o mar e gosta de pegar uma onda”. Revista eletrônica Zona Punk.






Publicado em 15/05/2017
Museu Antônio Parreiras