O Dia do Samba será celebrado com Arlindo Cruz e diversos artistas, em duas grandes rodas de samba, no dia 3 de dezembro de 2015, às 19h, no Teatro Popular Oscar Niemeyer, em Niterói, com entrada franca. O evento terá ainda barraquinhas com artesanato local, do projeto Artesanato em Movimento. crepes, bolos, sanduíches e doces.

A primeira roda, do "Samba Social Clube", contará com as participações dos sambistas André da Mata, Mônica Mac, Bruno Barreto, Marcelinho Moreira, Toninho Geraes, além do Trio Cala Frio, formado por Marquinhos Diniz, Luiz Grande e Barbeirinho do Jacarezinho.

Já a segunda roda será comandada pelo cantor e compositor Arlindo Cruz, que ao lado de seu neto, Arlindo Neto, e convidados, promete empolgar o público com sucessos da sua carreira como: “Meu Poeta”, “Ainda é Tempo de Ser Feliz”, “Termina Aqui”, “Quando Falo de Amor”, “Sem Endereço” e "O show Tem Que Continuar".





Sobre Arlindo Cruz

Carioca integrante da Ala de Compositores do Império Serrano, Arlindo Cruz é um dos mais populares cantores e compositores de samba e pagode do Brasil. Ainda adolescente, começou a trabalhar profissionalmente como músico, em rodas de samba com vários artistas, inclusive Candeia.

Arlindo era frequentador da concorrida roda do Cacique de Ramos, onde conheceu mestres como Jorge Aragão, Beth Carvalho, Beto sem Braço e Almir Guineto. Outros jovens seguiam o mesmo caminho, entre eles, Zeca Pagodinho e Sombrinha, que viria a ser seu parceiro. Logo no primeiro ano de Cacique, teve doze canções gravadas por vários intérpretes.

Com a saída de Jorge Aragão do Fundo de Quintal, Arlindo Cruz foi convidado a participar do grupo, de onde saiu em 1993, após 12 anos de trabalho. A partir de meados da década de 90, passou a concorrer nas eliminatórias de samba enredo de sua escola de samba do coração: o Império Serrano. A primeira vitória foi em 1996, no enredo "E verás que um filho teu não foge à luta".

Hoje, Arlindo prossegue em carreira solo, no Império Serrano e no Pagode do Arlindo. Em toda a carreira, Arlindo Cruz gravou 12 discos, sendo sete em parceria com Sombrinha e teve 18 sambas cantados na Avenida, ganhando três Estandartes de Ouro.

Dia do Samba

Criado há 50 anos na Bahia, o dia 02 de dezembro foi instituído como Dia Nacional do Samba como parte de uma homenagem ao compositor Ary Barroso, em 1940, pela Câmara de Vereadores de Salvador. Hoje a data é comemorada em todo o Brasil.


Serviço

Show em Homenagem ao Dia do Samba
Com Arlindo Cruz e diversos convidados
Data: 03 de dezembro de 2015, quinta-feira
Horário: 19h
Classificação: Livre
Entrada Franca

Local: Teatro Popular Oscar Niemeyer
Endereço: Rua Jornalista Rogério Coelho Neto, s/nº, Centro, Niterói-RJ (ao lado das barcas e atrás do Terminal Rodoviário João Goulart)
Informações: (21) 2613-2734 / 2621-5104 / 2620-6101





Publicado em 0000-00-00