Eunice Linton foi uma bailarina de origem inglesa. Mestra e precursora no ensino de balé em Niterói, manteve um curso de dança no Salão Nobre do Teatro Municipal de Niterói, nas décadas de 1940 e 1950. Se destacou por sempre utilizar coreografias próprias em seus espetáculos. Além do domínio sobre a dança, tinha um grande conhecimento musical e suas apresentações contavam sempre com um pianista e uma orquestra ao vivo. Dentre suas alunas estão nomes como Helfany Peçanha, outra grande mestre de dança niteroiense.

Nascida em 11 de setembro de 1920, no Recife, em Pernambuco, Eunice e veio para Niterói em 1927, onde viveu praticamente até seu falecimento, em 16 de outubro de 1969. Estudou na British School, em Icaraí, e frequentava aulas de ballet no Rio de Janeiro com a professora Klara Kortes, sendo sua adjunta já aos 14 anos. Lecionou Ginástica Rítmica no Colégio Bittencourt Silva e em meados de 1942 iniciava seu curso de ballet em Niterói.

Clique para ampliar
Em abril de 1944, em benefício do Instituto de Proteção à Infância de Niterói, fez seu primeiro festival, onde suas alunas alcançaram extraordinário sucesso. No ano de 1951, concorreu a uma Bolsa e passou uma temporada estudando no Institute of International Education.

A primeira filial do seu curso foi criada nesse mesmo ano, no Clube Municipal da Tijuca, no Rio de Janeiro, que até hoje permanece sob a direção de antigas adjuntas de Eunice. Foi convidada pela atriz e diretora de Teatro Maria Jacinta para coreografar sua peça "Já é manhã no mar", trabalho que, além do prazer, lhe trouxe o reconhecimento também no ramo do teatro.

Em 1954, a loja Ballerine classificou o curso de Ballet Eunice Linton como o maior do Brasil, com cerca de 500 alunas. Em novembro desse mesmo ano, Eunice foi convidada para fazer parte, em Minas Gerais, de uma homenagem a Delfim Moreira, fazendo uma linda apresentação com suas pupilas.

Com a existência dos dois cursos, no Rio e em Niterói, os festivais motivavam apresentações que aconteciam no TMRJ e mais tarde no Teatro João Caetano, bem como no Teatro Municipal de Niterói, mesclando as alunas dos dois cursos. Em 1958, foi aprovado pela Câmara Municipal de Niterói um voto de louvor e aplauso a Eunice Linton por ser pioneira do ballet infantil de Niterói e pelo impulso à cultura artística.

A professora Eunice Linton não se dedicou somente ao ensino do Ballet Clássico, mas também foi grande mestra do Ballet Espanhol, Sapateado Americano e se mostrava também com grande perícia em danças típicas de outros países, sempre com detalhes de roupa e acessórios que faziam grande sucesso nas apresentações. Seus cursos de Ballet serviram de celeiro para a dança em Niterói, Rio de Janeiro, Petrópolis, Macaé e muitos outros locais.

Em 2015, o Teatro Municipal de Niterói a homenageou, dando ao Salão Nobre, espaço que ela considerava quase sua segunda casa, o nome de "Salão Nobre Eunice Linton". A homenagem contou com a presença de várias de suas alunas e um concerto da pianista, e sua companheira de palco, Antonieta de Abrunhosa Torres.


Eunice Linton com alunas. Clique para ampliar.






Publicado em 11/11/2015
Museu Antônio Parreiras