Para marcar os 131 anos da abolição da escravatura no Brasil, a peça “Luiz Gama - Uma voz pela liberdade”, com os atores Deo Garcez e Soraia Arnoni, faz apresentação única em janeiro, na Sala Nelson Pereira dos Santos, para reviver a trajetória do maior abolicionista nacional. O espetáculo acontece na sexta-feita, 17 de janeiro, às 20h.

Luiz Gonzaga Pinto da Gama foi ex-escravo, jornalista, poeta, advogado autodidata e responsável pela libertação de mais de quinhentos escravos do cativeiro ilegal. Primeira voz negra da literatura brasileira, foi considerado oficialmente advogado em 2015, pela OAB, e, em 2019, foi declarado por Lei como patrono da abolição da escravidão e herói da pátria. Apagado pela história e esquecido pela educação, Luiz Gama ressurge de corpo e alma no palco por meio da interpretação potente e marcante dos atores Deo Garcez e Soraia Arnoni.

A biografia dramatizada “Luiz Gama: uma voz pela liberdade” é dirigida por Ricardo Torres e retrata não só a importância de Luiz Gama para o Brasil, mas, também, traz à tona reflexões sobre o preconceito nosso de cada dia. A dramaturgia, idealizada pelo ator e autor Deo Garcez, traz a força de um Brasil que luta contra a desigualdade racial. Soraia Arnoni completa a história do herói brasileiro passeando por diferentes personagens, sendo apresentadora, musa inspiradora e Luísa Mahin, mãe do abolicionista.

“Trazemos um novo formato de espetáculo intitulado: biografia dramatizada. Ele nos permite apresentar Luiz Gama a partir de seus escritos e de personagens que circulam por sua história. Os temas abordados são muito atuais, o que instiga o público a refletir e a propor novas discussões sobre a temática em suas realidades”, afirma o diretor Ricardo Torres.

A concepção da peça se baseia em uma visão histórica da vida do personagem. Nas cenas, Garcez provoca diálogos que evocam a luta contra o racismo e a discriminação presente na sociedade brasileira do século XIX. A cenografia remete a uma ambientação clássica e intimista. Com uma mesa de canto e duas cadeiras antigas, o ator trabalha a dualidade das expressões teatrais; ora está sentado lendo, em momentos de reflexão e ora levanta-se para denunciar as mazelas da sociedade escravocrata. Seu movimento corporal é parte do jogo de revolta e embate envolvendo o advogado e a sociedade. Além disso, o espetáculo traz a mãe de Luiz Gama, encenada por Soraia Arnoni. Ela é múltipla, sendo consciência, mãe e narradora que transcende a cena, levando o público ao mergulho na dramaticidade.

O roteiro foi idealizado a partir da mescla entre a vida e obra de Luiz Gama. Em muitos momentos, Garcez traz poemas e textos do próprio abolicionista, dando mais veracidade a interpretação. Além disso, as cenas formam um constante jogo entre o que foi e o que é: a reflexão sobre a discriminação no passado com a reflexão sobre ela nos dias atuais.

O espetáculo convida o público a repensar nossa historiografia oficial, trazendo uma importante reflexão sobre a necessidade de luta diária pela igualdade de direitos, pela liberdade e justiça para todos, além de refletir sobre nossos preconceitos contemporâneos.


FICHA TÉCNICA:

Elenco: Deo Garcez e Soraia Arnoni
Direção: Ricardo Torres
Dramaturgia: Deo Garcez
Programação Visual: Mário Seixas
Trilha sonora: Deo Garcez e Ricardo Torres
Caixa Preta Produções/Ayala Rossana


SERVIÇO:

Luiz Gama: uma voz pela liberdade
Data: 17 de janeiro, sexta-feira
Horários: 20h
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada)
Duração: 55 minutos
Classificação indicativa: Livre

Local: Sala Nelson Pereira dos Santos (Centro Petrobras de Cinema)
Av. Visconde do Rio Branco, 880 - São Domingos
Telefone: 971 400 379


Tags:






Publicado em 07/01/2020

Junior Chicó leva seu StandUp Comedy à Sala Nelson Sexta-feira, 19 de abril
Sala Nelson recebe homenagem a "Rita & Raul" Sábado, 20 de abril
Débora Ondina faz tributo às damas negras do jazz e da bossa nova Quinta-feira, 25 de abril
Yuri Corbal lanla CD na Sala Nelson Sexta-feira, 26 de abril
O infantil Gato de Botas é atração no mês de abril Sábado e Domingo, 27 e 28 de abril
"Eu odeio Cássia Eller" é destaque na Sala Nelson Sábado e Domingo, 27 e 28 de abril
"O Homem Mais Inteligente da História" chega a Niterói Sexta-feira, 05 de julho
Memória: Adriana Calcanhotto inaugura Sala Nelson Pereira dos Santos ENCERRADA
Memória: Sala Nelson recebe Paulinho Moska e os Violões Fênix ENCERRADA