Comemorando a simbólica produção musical de Gilberto Gil para a MPB, Carlos Malta e Pife Muderno apresentam "Carlos Malta e Pife Muderno em Gil" na Sala Nelson Pereira dos Santos. Sexta-feira, dia 24 de março, às 19h, Niterói tem a oportunidade de curtir esse tributo no ano em que Gil completa 80 anos.

O projeto é fruto da grande influência que a obra de Gil tem sobre Carlos Malta. A memória afetiva do cantor remonta ao lançamento do álbum "Expresso 2222". Na ocasião, a participação da Banda de Pífanos de Caruaru (na época, chamada de "Zabumba Caruaru") no CD teve grande influência na vida de Malta, que ainda era um menino.

"Senti a importância dessa abertura feita pelos pífanos e fui procurar saber mais sobre o assunto. Descobri Mestre Vitalino, e a cultura do pífano brasileiro, e senti que naquele LP estava o mapa de minha jornada nesta vida. Comecei a tocar flauta e me tornei um músico inspirado pelas músicas do Brasil. Gil foi meu 1º timoneiro, sempre levando sua obra a novos mares, me revelando outros ares", conta o músico.

Além disso, a história do músico se cruza com a de Gil também em outro momento da vida: Malta integrou a banda do cantor por quatro anos.

O tributo produzido pelo artista vai além de uma homenagem para cravar uma data. Carlos Malta e Pife Muderno produziram um projeto abrangendo todas as fases e momentos da obra de Gil. A iniciativa se estende a quatro discos, que foram divididos em suítes: Suíte Viramundo, Suíte Tempo Rei, Suíte Primazia e Suíte Festa. As músicas, por sua vez, estão na íntegra, em pot-pourris, interlúdios, somando ao todo 40 faixas que foram gravadas no Estúdio Palco, de Gilberto Gil, entre outubro de 2021 e maio de 2022. Estas foram as últimas gravações do baterista Oscar Bolão, um mestre no instrumento, falecido em fevereiro de 2022.

Gilberto Gil participou ativamente do projeto, figurando em oito faixas. Na Suíte Viramundo, no pot-pourri com Procissão-Louvação-Viramundo; Suíte Tempo Rei, com Tempo Rei e Oriente; Suíte Festa, com Realce, e Suíte Primazia, com Ciranda das Flores. E ainda: Gilberto Gil e Carlos assinam a inédita Xamã Xapiri, inspirada em cantos indígenas.

Mais sobre Carlos Malta e Pife Muderno

Conhecido como "Escultor do Vento", o carioca Carlos Malta é multi instrumentista, arranjador, compositor e educador. Um mestre dos sopros que domina toda a família de saxofones e flautas, o clarinete baixo, bem como instrumentos étnicos como o pife brasileiro, o shakuhachi japonês e a di-zi de origem chinesa.

Malta iniciou sua trajetória profissional em 1978, acompanhando Johnny Alf, Antonio Carlos & Jocafi e Maria Creuza, entre outros. Em 1981, aos 20 anos, entrou para o grupo de Hermeto Pascoal onde permaneceu como solista de instrumentos de sopro por 12 anos, participando da gravação de cinco álbuns e de inúmeros festivais e concertos realizados pelo Brasil e nos quatro cantos do mundo

A partir de 1993, o artista iniciou sua trajetória solo atuando como band leader e como instrumentista em shows e gravações de vários artistas como Edu Lobo, Aldir Blanc, Ivan Lins, Lenine, Caetano Veloso, Paralamas do Sucesso, Paulinho Moska, Guinga, Rosa Passos, Gal Costa, entre outros.

O grupo Carlos Malta e Pife Muderno segue em plena atividade e está celebrando as suas bodas de prata, 25 anos de existência. Inspirado nas tradicionais bandas de pífano do Nordeste, que hoje se multiplicam pelo Brasil também devido à sua influência, Malta desenvolveu uma nova leitura para a performance destas bandas, criando um som potente e único, com elementos da tradição e linguagens contemporâneas, do tribal ao urbano, criando um diálogo sem fronteiras, amalgamando essa raiz indígena/nordestina à voz original de um conjunto camerístico moderno e muito popular brasileiro.

O Pife Muderno é formado agora por Andrea Ernest Dias (flautas), Marcos Suzano (pandeiro, percussões eletrônicas), Durval Pereira (zabumba) e Bernardo Aguiar (pandeiro e percussão), um grupo já com 28 anos de carreira. Carlos Malta e Pife Muderno em Gil também é dedicado a Oscar Bolão, ex integrante do grupo que faleceu em 2022.


Serviço

Evento: show "Carlos Malta e Pife Muderno em Gil"
Data: Sexta-feira, 24 de março de 2023
Horário: 19h
Ingressos: R$80 (inteira) | R$40 (meia)
Adquira os ingressos no Sympla
Classificação indicativa: livre

Local: Sala Nelson Pereira dos Santos
End.: Av. Visconde do Rio Branco, 880 - São Domingos, Niterói








Publicado em 07/03/2023

Junior Chicó leva seu StandUp Comedy à Sala Nelson Sexta-feira, 19 de abril
Sala Nelson recebe homenagem a "Rita & Raul" Sábado, 20 de abril
Débora Ondina faz tributo às damas negras do jazz e da bossa nova Quinta-feira, 25 de abril
Yuri Corbal lanla CD na Sala Nelson Sexta-feira, 26 de abril
O infantil Gato de Botas é atração no mês de abril Sábado e Domingo, 27 e 28 de abril
"Eu odeio Cássia Eller" é destaque na Sala Nelson Sábado e Domingo, 27 e 28 de abril
"O Homem Mais Inteligente da História" chega a Niterói Sexta-feira, 05 de julho
Memória: Adriana Calcanhotto inaugura Sala Nelson Pereira dos Santos ENCERRADA
Memória: Sala Nelson recebe Paulinho Moska e os Violões Fênix ENCERRADA