Nesta quarta-feira, 08 de setembro de 2021, o Museu de Arte Contemporânea inaugura em seu pátio, uma mostra muito especial, em comemoração a seus 25 anos. Com cerca de 4m de altura e 7m de largura e monumentais 900 kg - com a areia da base pode chegar a 3 toneladas - a obra foi criada por José Raul Allegretti para que o número 25, seja visto em todas as suas perspectivas. Qualquer que seja o ponto que se olhe o número 25 é visto, percebido e sentido.

Constituído de duas colunas, o Monumento Comemorativo é estruturado por 84 cubos feitos de cantoneiras de aço e revestidas de placas recicladas. A obra, concebida para marcar a idade do Museu, optou por apresentar o número 25, de forma geométrica e, assim, contrastar com as curvas de Niemeyer. Essa soma de valores e percepções, harmoniosas em sua contradição, conquista uma exposição forte e direta nos quatro pontos cardeais do espaço do museu, assegurando percepção instantânea e memorização emocionante.

A construção do Monumento seguiu premissas específicas:

- Obedecer a tendência contemporânea de penetração do Monumento.
- Dividir o monumento em 5 partes simples e leves para evitar dificuldades de transporte e montagem.
- Utilizar a mais leve estrutura metálica possível.
- Garantir a segurança com assistência de engenheiro calculista.
- Preservar o espírito ecológico, revestindo o Monumento completo com placas recicladas, impermeáveis e isolantes térmicas, evitando deformações na estrutura por mudanças de temperatura causadas por sol e chuva.
- Definir o tamanho do Monumento em função de material padrão de fábrica evitando encomendas especiais durante a pandemia.
- Exigir grande precisão na construção de uma forma geométrica pro vendo a fixação das partes e das placas com utilização de 1600 parafusos e porcas, evitando soldagem e energia elétrica no pátio do MAC.





Monumento MAC 25 anos

O Artista

    José Raul Allegretti tem 86 anos, mas é infinito como um visionário genial. Se divertindo ao navegar com segurança entre a lógica e o imponderável, Allegretti é engenheiro eletrônico pelo ITA e diplomado em Desenho em Pintura. Numa entropia financeira, dos 15 aos 18 anos, custeou seus estudos de arte dando ele mesmo aulas de desenho.

    Natural que na maturidade se revelasse mestre em processos criativos, assumindo como professor em universidades e empresas. Quando as ondas do destino o levaram para a lógica, Allegretti também conquistou resultados inquestionáveis:

    Diretor da Associação Brasileira de Telecomunicações e da Revista Telebrasil; Primeiro Diretor Geral de Telemática da Polícia Civil RJ; Presidente da Seguradora Mineira; Presidente-fundador da Memory Centro de Memória Jurídica; Chefe da área de Planejamento e Controle da EMBRATEL; Diretor fundador da Rádiobrás, onde implantou a política de valorizar a obra, o autor e o intérprete da música brasileira; e Editor do livro 10 anos de STJ, bilíngue, com orientação de Niemeyer, contendo todos seus edifícios de Brasília.

    Atualmente as ondas da arte estão dobrando mais fortes: Allegretti está lançando o Movimento de Pintura e Escultura - O CÍRCULO ÚNICO (MCU): um pensamento original, genuinamente brasileiro, com uma nova linguagem que expressa os valores e tendências do mundo contemporâneo. Mantêm duas galerias a céu aberto com 160 telas de grande tamanho e mobiles de aço do MCU.

    Allegretti é dos grandes artistas contemporâneos e um homem de talentos multidisciplinares, como um Mestre de Ufficio, que cria o novo e abre o caminho para todos os que o seguem. Mas acima de tudo, estar com Allegretti é uma das experiências mais enriquecedoras que se pode esperar na vida. Não importa como o mar esteja.

    Nando Franchim - Crítico de arte

Texto Curatorial

    O monumento aos 25 anos do MAC de Niterói é uma obra criada para ser vista por todos os lados. Mais que uma alusão à idade do museu, ele é uma comemoração à arte. Um confronto de formas que através do Círculo Único – movimento criado por Allegretti, seu autor, se harmoniza nos olhos, mente e espírito de quem a vê.

    Ao ser impactado pela força da forma do monumento, imediatamente valores são vistos de dentro para fora de cada um, num despertar artístico inesperado, permitindo a invasão de emoções que são a beleza da arte e entendimento da razão.

    Um círculo infinito feito de retas. Um caminho sem fim para comemorar a beleza.

    Nando Franchim - Crítico de arte



Serviço

Expo: Monumento comemorativo dos 25 anos do MAC Niterói
Visitação: Até 05 de dezembro de 2021
Horário: De domingo a domingo, das 9h às 16h

Local: Pátio do Mac Niterói
End: Mirante da Boa Viagem, sem número - Niterói
Informações: 2722-1543








Publicado em 07/09/2021
Rafael Vicente abre a exposição inédita "Pontos de Fuga", no MAC Niterói De 02 de julho a 28 de agosto
Exposição "De onde vemos" de Denise Berbert abre no MAC Niterói De 02 de julho a 28 de agosto
MAC.bit - Festival de Arte e Tecnologia, no MAC Niterói De 16/08 a 10/09
Giuliana Pacini inaugura mostra no MAC Niterói De 06 de agosto a 25 de setembro
MAC Niterói abre exposição de Wil Catarina De 06 de agosto a 25 de setembro
Exposição '!Mirabolante Miró!' no MAC Niterói Leia mais ...