Mostra explora a complexidade da sociedade digital e contemporânea

A partir do sábado, 26 de agosto, o Museu de Arte Contemporânea - MAC Niterói recebe a exposição "Stories Verídicos", apresentando a visão provocativa e penetrante do artista niteroiense Gabriel Grecco sobre o relacionamento entre o homem contemporâneo e a era digital. Com curadoria do diretor do MAC, Victor De Wolf, a exposição acontece na Varanda do Museu, oferecendo aos visitantes uma experiência que estimula a reflexão e a introspecção. A mostra fica em cartaz no museu até 26 de novembro de 2023.

Gabriel Grecco traz uma coleção de obras que se debruçam sobre a complexidade das interações humanas na era digital. "Stories Verídicos" é uma exploração visual profunda das mudanças psicológicas e comportamentais induzidas pelo mundo da internet e das redes sociais. As pinturas retratam figuras humanas em expressões dramáticas, contrastando com a cultura pop dos emojis e azulejos de banheiro no fundo, que representam a dualidade entre nossas emoções autênticas e as versões "filtradas" que compartilhamos online.

O artista convida o público a questionar a autenticidade e a verdade na era da informação rápida e do espetáculo digital, explorando temas contemporâneos como racismo, machismo e miséria, e provocando uma reflexão sobre como essas questões são frequentemente reduzidas a superficialidades nas redes sociais. A exposição também aborda o impacto da evolução tecnológica na nossa compreensão do "real" e questiona até que ponto a inteligência artificial pode eventualmente discernir o mal humano.

Sobre a seleção do tema, Grecco comenta: "Pelo pouco tempo que temos, resolvi reunir algumas obras mais recentes que dialoguem com obras minhas mais antigas, em que faço uma crítica ao comportamento do homem contemporâneo perante a internet e como essa mudança gerada pelas redes sociais vem afetando as nossas vidas onde os valores das coisas se invertem."

"Stories Verídicos" é uma oportunidade de mergulhar nas profundezas da nossa interação digital, explorando a linha tênue entre o real e o simulado. Convidamos a todos para participar dessa experiência única, enriquecedora e provocativa, que nos desafia a repensar nossas relações com a tecnologia, a informação e a autenticidade na era contemporânea.

A vernissagem deste evento acontecerá no sábado 02 de setembro, às 15h, dentro das celebrações do 27º aniversário do Museu. Durante todo o fim de semana (02 e 03 de setembro), haverá uma programação especial e a entrada para as galerias internas do museu será gratuita.




Sobre o Artista

O niteroiense Gabriel Grecco nasceu em 1980 e trabalha em diferentes áreas da arte, como música, poesia, ilustrações e pinturas. Seus trabalhos falam sobre o comportamento do homem contemporâneo e as crises psicológicas em meio ao excesso de informações e tecnologias que vivemos no dia-a-dia em busca de uma resposta para onde a raça humana está indo, e o porquê vivemos assim. Obras que nos levam a reflexão sobre o que é o tempo e o homem, em uma era onde tudo é instantâneo e descartável, importante e ao mesmo tempo banal, o certo e o errado, o bom e o mau.

Prêmios

Prêmio principal no 4º salão de arte contemporânea de Niterói. Niterói-RJ (2016)
Prêmio estímulo, Salão de Abril de Fortaleza. Fortaleza-CE (2015)
Menção honrosa dos artistas mais originais na IFAC. Miami-FL (2014)
Menção honrosa no prêmio Arte em Português realizado pela plataforma Kaleido (2022)




"Stories Verídicos", na visão do curador e do artista

O Museu de Arte Contemporânea - MAC Niterói tem o prazer de apresentar a exposição "Stories Verídicos", que oferece um olhar profundo e provocativo sobre a interseção entre a arte e a era digital, a partir da perspectiva do artista niteroiense Gabriel Grecco (1980). Em sua primeira exposição no MAC Niterói, Grecco nos traz sua visão ácida sobre o comportamento do homem contemporâneo e as configurações psicológicas em meio ao excesso de informações e tecnologias que vivemos.

Como uma manifestação visual da busca pela verdade em um cenário de constantes transformações tecnológicas, "Stories Verídicos" se insere na linha de pensamento que tem sido desenvolvida pelo Museu, trazendo a arte contemporânea em contínuo diálogo com os debates da contemporaneidade. Este texto, gerado por uma ferramenta de inteligência artificial e editado pelo curador, é o início do processo que convidamos você, visitante, a participar conosco.

A exposição aborda temas vitais que nos cercam: o nosso relacionamento com a internet, a natureza esquiva da verdade e a distinção cada vez mais obscura entre o autêntico e o simulado. As obras se convertem em espelhos para a sociedade, refletindo a complexidade das relações humanas com a informação e a realidade em um mundo saturado de digitalidade. Esta exposição é também um diálogo entre a produção artística mais antiga e a mais recente de Gabriel Grecco, trazendo um conjunto de peças inéditas, especialmente criadas para esta ocasião: diversas obras aqui expostas nunca foram vistas pessoalmente pelo público.

Convidamos todas/os/es a mergulhar nesta jornada, em que as fronteiras entre o físico e o virtual, entre o real e o fake, se dissolvem. "Stories Verídicos" nos desafia a repensar nossa compreensão do mundo, convidando-nos a questionar, refletir e reconceituar nossa percepção da realidade e da autenticidade. Esta exposição é um convite para expandir nossos horizontes e, através da arte, buscar as reflexões que moldam nossa experiência contemporânea.

Esta curadoria é fake.

Victor De Wolf e Chat GPT - curador




Todos os dias tomamos um remédio paliativo para aliviar nossas angústias, nossos sofrimentos e tristezas. Todos nós fugimos da dor, ninguém quer sofrer. E é lá nas redes sociais que encontramos nossas doses de prazeres instantâneos. Nos mostramos, opinamos, dançamos, ofendemos e brigamos. Tudo para apenas nos sentirmos, mesmo que superficialmente, um pouco mais amados.

Um lugar tomado por uma infinidade de alter egos em ebulição. Me pergunto onde foi parar a verdade? Existe uma cortina de fumaça entre nossos sentimentos e os milhares de olhares que são focados a nós a cada post que realizamos nas redes sociais. Essa cortina permite que os outros vejam apenas o que nós gostaríamos de ser.

Para estar no mundo, vivemos em dívida com as redes. Temos que alimentar a ideia de que tudo está sempre maravilhoso em nossas vidas. Devemos mostrar que somos ótimos profissionais com muitas pessoas te seguindo. Temos que dizer que somos seguros, somos capazes e vencedores. Mas também temos que, às vezes, mostrar nossa fragilidade, só que, claro, de forma cinematográfica para sensibilizar bastante nossos telespectadores da nova indústria do espetáculo. Temos que fazer parte, nunca ficar de fora. Temos que estar sob uma boa luz, sem olheiras e com bochechas rosadas. Temos que estar engajados, opinando, mandando coraçõezinhos, banalizando o amor em forma de emojis.

Temos que diariamente dizer ao mundo que estamos bem, e principalmente, mostrar que estamos vivos, caso contrário, alguém que ainda se preocupa com você de verdade, fará a loucura de te ligar achando que você morreu. Mas muito pelo contrário, talvez quem te ligou te encontre mais vivo, livre e vivendo mais do que nunca. O “não postar” é a resistência. É a nova liberdade do mundo contemporâneo.

Gabriel Grecco




Serviço

Exposição - Stories Verídicos, de Gabriel Grecco
Aberta ao público de 26 de agosto a 26 de novembro de 2023
Vernissage: 02 de setembro, às 15h
Horário: terça a domingo, das 10h às 18h (entrada permitida até 17h30)
Classificação indicativa: livre (há nudez sem cunho sexual)

Local: Varanda MAC Niterói
Endereço: Mirante da Boa Viagem, s/nº - Boa Viagem - Niterói

Valor de ingresso: R$16 reais inteira / R$8 reais meia
Gratuidades: Crianças menores de 7 anos; Estudantes da rede pública (fundamental e médio); Moradores e naturais de Niterói; Servidoras/es públicos municipais de Niterói; Pessoas com deficiência; Visitante que chegar ao museu de bicicleta. Às quartas-feiras a visitação é gratuita para todo mundo!

Meia-entrada: Pessoas com mais de 60 anos; Estudantes de escolas particulares e universidades; ID Jovem: Pessoas de baixa renda com idade entre 15 e 29 anos que estejam inscritas no CadÚnico; Professoras/es.
Local da venda de ingresso: diretamente na bilheteria do museu (somente pagamento em dinheiro) ou online pelo site Sympla (pagamento via cartão de crédito, PIX ou boleto - este disponível apenas para compras com pelo menos 7 dias de antecedência).

Lembramos que não é permitido circular dentro do museu com bolsas e mochilas de porte médio ou malas, mas há no local guarda-volumes gratuitos para itens de porte médio, sujeito à lotação.


Tags:






Publicado em 23/08/2023

MAC Niterói abre exposição em homenagem às trabalhadoras do mar De 09 de março a 16 de junho
MAC Niterói aborda jornada pela busca ancestral dos Guarani De 08 de junho a 04 de agosto
'Luzes da Coreia - Festival de Lanternas de Jinju' chega ao MAC Niterói De 9 junho a 25 de agosto
MAC como Obra de Arte ENCERRADA
Ocupações/Descobrimentos Antonio Manuel e Artur Barrio ENCERRADA
Arte Contemporânea Brasileira Coleções João Sattamini e MAC de Niterói ENCERRADA
Detalhes e iluminação que fazem a diferença no trabalho de Magno Mesquita Leia mais ...
No MAC Niterói, "Visões e (sub)versões - Cada olhar uma história" ENCERRADA
Estratégia: Jogos Concretos e Neoconcretos ENCERRADA