Carioca de uma família de músicos, o baixista, cantor e compositor Renato Rocketh iniciou sua carreira artística ainda na adolescência. Influenciado pelo irmão mais velho, Paulinho Rocketh, guitarrista que integrava a banda Vitória Régia, de Tim Maia, suas primeiras referências musicais foram Steve Wonder, Mahavishinu Orchestra, Earth, Wind & Fire, Billy Preston, entre tantos da black music americana. Mas foi ouvindo Stalen Klark, Verdine White, Arnaldo Brandão (A Bolha), Antônio Pedro (Os Mutantes), Valdeci e Jamil Joanes (Banda Black Rio) que, aos 12 anos de idade, decidiu o que seria para o resto da vida: baixista.

Clique para ampliar.
Ainda na adolescência, fez parte da banda do cantor Marcelo, quando participou de uma temporada com Jim Capaldi, da banda Trafic. Foi baixista da banda do cantor Biafra por 7 anos, com quem viajou por todo o Brasil. Nos anos 1980 participou da banda "Alinaskina", que foi lançado com muito sucesso na Radio Fluminense FM. Tunai, Biafra, Ritchie, Márcio Montarroyos, Cláudio Zoli, Alcione e Martinho da Vila são alguns dos artistas que tiveram Renato Rocketh como baixista em suas bandas. Aos 23 anos de idade, Rocketh entrou para a banda "Põe Pra Fora", exclusiva da cantora Marina Lima e considerada uma das melhores bandas acompanhando artistas no Brasil. Formada por Paulinho Guitarra (guitarra), Sérgio Della Monica (bateria), Jorjão Barreto (piano), Luizão Ramos (sax), a banda acompanhou a cantora em temporadas com mais de 100 show por ano.

Com Marina Lima, Renato Rocketh teve a oportunidade de se lançar como compositor e cantor. A música "Uma Noite e Meia", de sua autoria, gravada no álbum "Virgem" com sua participação nos vocais, alcançou a marca de 550 mil cópias vendidas, ganhando Disco de Platina. A canção ganhou as rádios de todo o país e tornou-se o hino do verão brasileiro até os dias de hoje, sendo regravada por vários outros artistas. "Uma Noite e Meia" foi tema para clipe do programa Fantástico e da minissérie Contos de Verão, da TV Globo, além de estar presente em vários comerciais para TV.





O artista também foi baixista e arranjador da banda "Feras do Caju", de Cazuza, e gravou o lendário álbum "Burguesia". Compôs duas canções em parceria com o cantor: "Eu Quero Alguém" e "O Brasil Vai Ensinar ao Mundo". Em 1995, passou a fazer parte da "Banda Serta", que acompanhava a cantora Sandra de Sá, e compôs a canção "Lucky", título do disco lançado por ela em 1997. Com Sandra, tocou por 7 anos.

Ultrapassando as fronteiras do pop, rock e soul black music, Renato Rocketh também integrou a banda do sambista Martinho da Vila com quem trabalhou em Portugal, em 1999.

Clique para ampliar.
Em seu trabalho solo, o artista gravou em 2011o CD Hoje, lançado pela Niterói Discos.

Seu swing inigualável e sua técnica de slep primorosa, atuando tanto no pop e soul music, como no jazz, vem encantando o publico europeu, onde é chamado de super-baixista. Convidado pela cantora Vanessa Jay Mulder, Renato Rocketh participou do show Soul Magic, como convidado especial, na Itália, durante o verão 2014. Além de Renato, Vanessa Jay Mulder recebeu em seu show o guitarrista Henry Padovani, um dos fundadores da banda The Police.



Ainda na Itália, Renato Rocketh acompanhou o cantor Umberto Papadia e a cantora Luccila Vario. Formou a banda de jazz instrumental Nova Bossa Nova, com os músicos italianos Alessandro Napolitano (bateria), Mirko Maria Matera (piano) e Eddy Palermo (guitarra), e apresentaram em vários festivais de jazz.

Em 2015, Renato Rocketh gravou na Itália o CD "Noite Carioca", em Salento, com a participação de Alessandro Napolitano (bateria), Eric Mariental (sax), Eddy Palermo (guitarra) e Umberto Pappadia. Ainda neste ano, participou do Projeto Palco Niterói Discos, que apresenta, no Solar do Jambeiro, em Niterói, artistas que gravaram pelo selo institucional da Prefeitura de Niterói.




Foto de Leo Zulluh. Clique para ampliar.





Publicado em 12/07/2015
Museu Antônio Parreiras