Arquiteta restauradora, Maria Regina Pontin de Mattos nasceu em Ribeirão Preto, SP, no ano de 1955. Graduou-se em Arquitetura na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Pontifícia Universidade Católica de Campinas, SP, em 1978. Especializou-se em "Técnicas Construtivas da Arquitetura Tradicional Paulista", pela Universidade de São Paulo – USP, 1980 e concluiu doutorado na Scuola di Specializzazione per lo Studio ed il Restauro dei Monumenti, Universitá di Roma - La Sapienza, Itália, 1986.

Participou do "I e II Congressos do Barroco no Brasil - Arquitetura e Artes Plásticas", em Ouro Preto, MG, 1981/89; da "I Jornada Luso-Brasileira do Patrimônio", pela Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal, 1984; do "IV Corso Internazionale di Alta Cultura", pelo Ministério dos Bens Culturais e Ambientais, Roma, Itália, 1984; do "Exame das Características da Urbanização na Europa Central e Oriental", pela Universidade de Urbanística Savaria, Szombathely, Hungria, 1984; do "26° Corso Internazionale di Storia dell'Architetura", através de bolsa de estudos do Centro Internacional dos Estudos de Arquitetura A. Palladio, em Vicenza, Itália, 1984 e dos cursos "La Conservación de Piedra en Monumentos Históricos y Archeológicos", pelo Centro para a Investigação e Conservação do Patrimônio Cultural, Puebla, México, 1991 e "Superfici dell'architetura: il cotto - Caratterizzazione e Trattamenti", pela Universidade de Pádua, Itália, 1992.

Atuou na Companhia de Desenvolvimento Econômico de Ribeirão Preto - CODERP, no Setor de Preservação do Patrimônio Cultural, junto à Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, SP, e no Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico - CONDEPHAAT - da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Neste último, executou projetos de restauração e revitalização dos seguintes monumentos: Museu Casa de Portinari - Brodósqui, Museu Histórico e Pedagógico Zequinha de Abreu e Igreja da Nossa Senhora da Boa Morte, São Paulo, entre os anos de 1979 a 1982. Participou, também, do projeto de publicação das séries "Cidades Históricas", "Documentos" e "Tombamentos", além de projetos para a Secretaria do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - SPHAN, e do Inventário do Acervo Cultural do Estado de São Paulo.

Elaborou o projeto e acompanhou as obras de restauração do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, 1987 a 1991, e ocupou a chefia do Centro de Documentação da Fundação Teatro Municipal, vinculada à Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro, 1991 a 1995. Foi autora do projeto e supervisora das obras de restauração do Teatro Municipal João Caetano em Niterói, 1994, e recebeu, junto com sua equipe técnica, o Prêmio Rodrigo Mello Franco de Andrade, outorgado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil - IAB/RJ, na categoria de "Restauração do Acervo Arquitetônico".

Realizou consultoria técnica para a Fundação Roberto Marinho nas obras do Teatro Pedro II em Ribeirão Preto, 1993; Biblioteca Nacional, 1994; Convento de Santa Teresa, 1995; e Casa do Bispo, 1997; no Rio de Janeiro; e Estação da Luz – SP, 2003. Elaborou, para o Banco Real, Fundação Promar e Marinha do Brasil, o projeto de restauração do Forte Santo Antônio da Barra em Salvador, BA, 1996; além do projeto cultural para a restauração da sede da Faculdade de Medicina de São Paulo, 1998.

Integrou o grupo que desenvolveu o "Projeto de Modernização e Restauro da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo". Coordenou o "Curso de Conceituação e Técnica de Restauro em Edificações", no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura - CREA/RJ, 1993. Desenvolveu, ainda, projetos para construções residenciais e participou de Cursos, Seminários e Congressos Nacionais e Internacionais (Portugal, Itália, Hungria e México). Proferiu as palestras "Preservação do Patrimônio Histórico", na Associação de Engenheiros e Arquitetos de Ribeirão Preto, SP, 1989; "Itália, Engenharia Viva", junto ao CREA-RJ e Conselho Nacional dos Engenheiros da Itália, 1989; "Gestão e Estratégias - A experiência do INEPAC", no I Encontro Brasileiro de Habitação em Centros Históricos, SP, 1996 e "Projeto de Restauração do Teatro Municipal João Caetano - Niterói", no Istituto Italiano di Cultura e Solar Grandjean de Montigny, na PUC, Rio de Janeiro, 1996.

Assumiu a direção do Departamento de Patrimônio Cultural e Natural do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (INEPAC) em 1995, além de se tornar membro do Conselho Estadual de Tombamento, junto à Secretaria de Estado de Cultura. A partir de 1990, foi supervisora de projetos e obras do Núcleo de Restauração de Bens Históricos e Culturais de Niterói, concluindo, em 2001, as obras de restauração do Solar do Jambeiro e da Igreja de São Lourenço dos Índios.






Publicado em 10/07/2013
Museu Antônio Parreiras