Com a experiência de 30 anos de carreira e mais de 10 discos lançados, o cantor e compositor Claudio Zoli se encontra consolidado como um dos principais artistas da Música Popular Brasileira. Nascido em São Gonçalo, RJ, em 13 de maio de 1964, cresceu ouvindo Marvin Gaye, Stevie Wonder, Tim Maia e, ainda garoto, começou a cantar e a tocar violão.

Sua estreia profissional aconteceu aos 17 anos, ao participar da banda do cantor e compositor Cassiano, que se tornaria o seu guru, e de Tim Maia. A convivência e o aprendizado musical com estes ícones da Soul Music Brasileira rendeu a Zoli o título de “Príncipe da Soul Music Nacional”.

Ajudou a fundar a banda "Brylho", em 1983, que ficou nacionalmente reconhecida com a música “A Noite do Prazer”, que estourou em rádios e TVs de todo o País. Integrou ainda o grupo "Tigres de Bengala", junto com Ritchie e Vinícius Cantuária, 1993.

Seu primeiro disco solo foi “Livre Para Viver”, 1986. Como compositor, destacou-se com a música “À Francesa”, 1989, gravada por Marina, uma parceria de Zoli com o irmão da cantora, Antônio Cícero, e com a música “Felicidade Urgente”, gravada por Elba Ramalho.

Em 1986, já em carreira solo, Zoli grava “Cada Um Cada Um”, quando a canção popularmente conhecida como “A Namoradeira” tornou-se um grande sucesso. Destaca-se também como compositor ao emplacar suas obras nas vozes de Marina Lima (À Francesa), Elba Ramalho (Felicidade Urgente), Wilson Simoninha (Flor do Futuro), Pedro Mariano (Livre pra Viver), entre outros. “À Francesa” tornou-se um clássico popular, regravado por Marina Lima e tema de abertura de novela, chegando a cativar uma geração inteira.

Em 1992, recebe o Prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) com o álbum “Fetiche”. Com a carreira solo interrompida durante quase uma década, o cantor retornou com o CD Férias, 1999, no qual acrescentou elementos do rap e do R&B ao seu tradicional estilo soul-funk-samba.

Em 2001, ganha o Disco de Ouro com o álbum “Na Pista”. Em consequência do grande sucesso, em 2002, lança o DVD “Na Pista”, gravado no Direct TV Music Hall. “Sem limites no Paraíso” surgiu em 2003, e emplacou nas rádios com o sucesso “Paraíso”. Em homenagem a seus grandes mestres Cassiano e Tim Maia, grava, em 2005, o álbum “Zoli Clube”, que reúne clássicos da Soul Music Brasileira. Em 2009, lança o CD e o DVD “Diamantes”, ao vivo. Neste trabalho, Zoli também retrata canções que fizeram sucessos nas vozes de Djavan e Jorge Benjor.

Em 2014, após cinco anos sem lançar um disco de inéditas, Claudio Zoli produz um novo trabalho que considerou um divisor de águas em sua carreira. Intitulado “Amar Amanhecer”, totalmente inédito e autoral, revela também o lado produtor e arranjador do artista.





Publicado em 13/09/2013
Museu Antônio Parreiras