"Pouca saúde e muita saúva, os males do Brasil são" inaugura dia 30 O Museu Janete Costa de Arte Popular abre, na próxima quarta-feira, dia 30 de março, às 11h, a instalação ‘Pouca saúde e muita saúva, os males do Brasil são’. Trata-se de uma instalação de um penetrável - referência na obra de Hélio Oiticica - no tamanho 5x5, que terá, na parte externa, um lambe-lambe com imagens coloridas de vários artistas modernistas e a frase ‘Pouca saúde e muita saúva, os males do Brasil são’.

A abertura faz parte do ciclo “Modernismo(s): A Semana de 22 e o Depois”, que teve início no dia 25 de março, com curadoria de Elisa Ventura e Nélida Capela, e construída em diálogo com os perfis e vocações dos equipamentos culturais da Secretaria Municipal das Culturas (SMC) e da Fundação de Arte de Niterói (FAN). O intuito do evento é debater com o público e com as gerações futuras os impactos e desdobramentos da Semana de 22.

Ao relembrar o movimento, que marcou o desenvolvimento cultural do país, “Modernismo(s): A Semana de 22 e o Depois” aponta para o futuro ao celebrar a busca de uma identidade cultural brasileira e o desejo de rompimento com as influências estrangeiras. É necessário pensar os 'modernismos', devido às mudanças, às repercussões, às releituras, às interpretações e aos novos movimentos.

“A relevância da Semana de 22 foi enorme, deixando marcas eternas em todos os setores da nossa cultura. Nela, estiveram artistas como Villa Lobos, Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti e Victor Brecheret. A Fundação de Arte de Niterói tem o prazer de anunciar este ciclo cultural que revê estas influências olhando para o futuro, já que comemoramos os cem anos deste tão prestigioso movimento. Niterói, sempre na vanguarda da cultura, convida a sociedade a prestigiar os eventos”, ressalta o Presidente da FAN, Marcos Sabino.

“A partir da ideia do ‘Modernismo(s): a Semana de 22 e o depois’, pensamos em uma programação que desse ao público em geral uma visão panorâmica do que foi a Semana de 22 em obras artísticas e seu contexto histórico e social. Com programação vasta e rica, será possível transmitir o movimento modernista e suas obras para as futuras gerações e promover novas reflexões”, explicou uma das curadoras, Elisa Ventura.

“Através do marco da Semana de Arte Moderna de 1922 estamos lançando uma programação sintonizada dos nossos equipamentos culturais, discutindo o século dos múltiplos modernismos no Brasil. A ideia é que a gente possa oferecer uma programação diversificada e descentralizada para toda a cidade, discutindo esse movimento que foi culturalmente muito impactante na realidade nacional. Convidamos as pessoas a participarem do evento, que tem ampla programação com a curadoria de Elisa Ventura. Reforçamos sempre que, ao fazer a discussão do marco histórico do século de modernismos, reafirmamos Niterói entre as cidades do Brasil que possuem um lastro cultural para oferecer uma contribuição a este debate, reforçando o que o nosso prefeito Axel Grael tem colocado como meta para a secretaria: reafirmar a cultura como um direito”, comenta o Secretário das Culturas de Niterói, Leonardo Giordano.


Museu Janete Costa de Arte Popular
Rua Presidente Domiciano, 178 - Ingá
Data: 30/03, quarta-feira,
Horário: 11h

Artes Plásticas: Abertura da instalação “Pouca saúde e muita saúva, os males do Brasil são”

Instalação de um penetrável (referência na obra de Hélio Oiticica) no tamanho 5x5. Esse penetrável terá na parte externa um lambe-lambe com imagens coloridas de vários artistas modernistas e a frase ‘Pouca saúde e muita saúva, os males do Brasil são’. A parte interna da instalação será revestida de papelão reciclado. No centro será instalada uma escultura de um mapa do Brasil, representando um grande formigueiro com as formigas desenvolvidas pelo artista Luís Benício. Além da instalação, vídeos mostrarão trechos do filme Macunaíma e também um resumo da obra. A instalação falará da atualidade da frase, do livro e do pensamento de Mário de Andrade. E, como dizia o próprio, ‘o passado é lição para se meditar, não para se reproduzir’.

Protocolos sanitários:

Em locais fechados, é necessário apresentar o comprovante de vacinação em dia, no formato impresso ou digital, acompanhado de um documento com foto. Todas as medidas de segurança sanitária são seguidas, como a obrigatoriedade do uso de máscaras.





Publicado em 29/03/2022
Museu Janete Costa de Arte Popular abre a exposição “Quem criou me ensinou” De 25/05 a 04/09