O Solar do Jambeiro realiza, no dia 17 de maio, a primeira projeção do Curta Solar em 2018, em sua 11ª edição. A sessão gratuita conta com sete filmes, selecionados a partir de 187 curtas inscritos no edital. Depois dos curtas, haverá uma roda de conversa sobre os filmes, com a participação dos realizadores.

Buscando difundir a arte do audiovisual e dos curta-metragens, o Curta Solar abre editais desde 2014 para exibir curta-metragens democraticamente. Tanto filmes premiados, de diretores renomados, quanto películas pouco conhecidas de diretores estreantes são selecionados no edital. Assim, o público conhece várias facetas da produção audiovisual nacional.

Premiado como Melhor Curta-Metragem Latino-Americano no Festival Montevideo Fantástico, “Casulos” de Joel Caetano é um dos filmes selecionados para exibição no dia 17. O diretor é especialista no gênero do terror, assinando curtas conhecidos no ramo, como “Encosto” e “Gato”. Além disso, também é um ator elogiado.

Para trazer diversidade e representatividade para o Curta Solar, “O Jogo” põe uma família negra, moradora da favela, no centro da questão. Escancarando relações que nem sempre vemos, mas sempre estiveram lá, o filme debate o ataque constante que as populações de periferia sofrem, relatado pelo olhar de quem sofre e nem sempre é ouvido.

Tratando também de solidão, de auto-ajuda, e até uma divertida animação onde a personagem principal deve enfrentar seu medo de aranhas, o Curta Solar é uma ótima oportunidade de conhecer o que o cenário do cinema brasileiro tem produzido, e de se inserir mais na cultura dos curta-metragens.

SINOPSES

“O Jogo”, de Clementino Junior
Uma família, como tantas que enfrentam o genocídio nas favelas, revelando outra face deste jogo.


“Casulos”, de Joel Caetano
Ela só queria descansar, mas algo vindo de muito distante atrapalha seus planos.


“Um Guia para Amargura”, de Thiago Buhrer
Duas garotas encontram uma fita de auto-ajuda em um quarto de hotel e procuram seguir seus ensinamentos. Mas, ao aplicá-los na prática, distorcem seu conteúdo de modo grotesco e inesperado.


“Solito”, de Eduardo Reis
Um morador de rua caminha pela cidade com sua única companhia, a Solidão, um monstro fantasmagórico que o segue por todo o lugar.


“Fora da Caixa”, de Edu Camargo
Fora da Caixa é sobre a arte de lutar contra moinhos de vento. Uma provocação. E o sabor do ar rarefeito das grandes ideias.


“Como Uma Flor”, de Ana Clara Veja
Documentário gravado em outubro de 2017 nas cidades Rio de Janeiro e Niterói. Através de perguntas, a princípio, despretensiosas e simples, o filme traz à tela a profundidade e as diversas camadas que compõem as pessoas que passam por nós nas ruas todos os dias.


“Oito Patas”, de Fabrício Rabachim
Ao receber uma visita inesperada, Beatriz se vê dentro de seu pior pesadelo. A aparição de uma pequena aranha transforma o conforto de seu lar em uma sucessão de desventuras, que provará que o maior perigo a enfrentar é o seu próprio medo.

SERVIÇO
Curta Solar
Data: 17 de maio de 2018, quinta-feira
Horário: 19h30
Duração: 90 min
Capacidade: 100 pessoas
Entrada franca
Classificação indicativa: Livre


Solar do Jambeiro
Rua Presidente Domiciano, 195, Ingá, Niterói.


Tags:






Publicado em 01/05/2018

Jourdan Amora é o convidado do Fórum Memória do Jornalismo Quarta-feira, 29 de maio
Solar do Jambeiro: Histórico Leia mais ...