Peça terá duas apresentações e o texto é baseado em pensamentos de Clarice Lispector

Nos dias 29 e 30 de julho, sexta e sábado, o jardim do Solar do Jambeiro vai receber a encenação da peça teatral “Ao Som de Clarice”, que será interpretada pela Companhia Atores de Armando Gonzaga. O evento tem entrada gratuita e é realizado pela Secretaria Municipal das Culturas (SMC) e pela Fundação de Arte de Niterói (FAN). Os ingressos custam R$ 30,00.

"Ao som de Clarice" fala do encontro imaginário de um músico solitário e uma atriz de teatro, sua musa inspiradora. A peça se passa inteira no camarim da atriz, os dois personagens em cena, dialogando em suas singulares formas de expressão temas como amor, esperança, desesperança, desespero, medo, entre outros. A personagem Anita é representada por três atrizes; cada atriz em cena retrata um momento de Anita, atormentada por dúvidas e medos, até sua entrega derradeira ao homem amado. Na trama, o amor é o tema central, fonte inesgotável de inspiração que transforma vidas. Os personagens são inspirados em pensamentos de Clarice Lispector.

Sobre a Companhia:

A Cia Atores de Armando Gonzaga ministra oficinas e apresenta espetáculos há cerca de dez anos. Privilegia as obras do dramaturgo Armando Gonzaga como também de autores contemporâneos. Dirigida pela dramaturga Marília Damatta, tem em seu corpo de atores profissionais das artes cênicas do eixo Rio/Niterói. Sediada em Piratininga, a Cia apresenta mostras teatrais ecléticas, desfilando entre comédias, dramas e poesias, em sua maioria autorais.

Sobre Clarice Lispector:

Clarice Lispector (1920-1977) foi um dos maiores nomes da literatura brasileira do Século XX. Com seu romance inovador e com sua linguagem altamente poética, sua obra se destacou diante dos modelos narrativos tradicionais. Seu primeiro livro – “Perto do Coração Selvagem” – recebeu o Prêmio Graça Aranha. É considerada uma escritora intimista e psicológica, mas sua produção acaba por se envolver também em outros universos, sua obra é também social, filosófica e existencial.

Em busca de uma linguagem especial para expressar paixões e estado da alma, a escritora utilizou recursos técnicos modernos como a análise psicológica e o monólogo interior. As histórias de Clarice raramente têm um começo meio e fim. Sua ficção transcende o tempo e o espaço e os personagens, postos em situações limite, são com frequência femininos, quase sempre situados em centros urbanos.

A escritora viveu quase duas décadas fora do Brasil e escreveu muitas cartas aos amigos e com olhar cosmopolita. Fala nas correspondências sobre os absurdos do cotidiano, as agruras da condição humana e as banalidades da vida. Suas cartas foram reunidas na obra ‘Todas as Cartas’, publicada em 2020.


Serviço

Evento: Peça teatral "Ao Som de Clarice"
Data: 29 e 30 de Julho de 2022
Horário: Sexta e sábado, 19h
Lotação: 40 pessoas
Ingresso: R$ 30 (inteira)

Local: Solar do Jambeiro – Jardim
Endereço: Rua Presidente Domiciano, 195 - Ingá, Niterói - RJ








Publicado em 25/07/2022

Arte da Feminilidade em debate na Biblioteca Parque Sábado, 22 de junho
Exposição de estudantes de arte chega ao Solar do Jambeiro Até 30 de junho
Solar do Jambeiro: Histórico Leia mais ...