A banda niteroiense RivoTrio 2mg foi formada pelos integrantes Mad Lucas (guitarra e vocal), KY (baixo) e Pedro "Marreta" Tentilhão (bateria). Com letras irreverentes e descontraídas, temáticas originárias de histórias cotidianas e utilização de expressões bem particulares, a Banda RivoTrio 2mg mescla rock, folk, sambalanço, ska e uma pitada exagerada de humor e performance dos músicos.

Iniciou sua carreira em 2010, ainda de forma despretensiosa, no Encontro Nacional de Estudantes em Arte (ENEARTE), em Ouro Preto (MG). A partir daí, realizou diversos circuitos dentro e fora do Rio de Janeiro, além de se estabelecer no cena?rio independente de Niterói, cidade onde se estruturou.

Em 2011, o grupo participou do Festival Fora do Eixo, tocando com bandas de renome nacional; no mesmo ano, gravaram seu primeiro EP, “Tarja Preta”, lançado em junho de 2012. O álbum contou com sete faixas que mesclavam diversos estilos musicais, como Rock, Folk, Sambalanço e Ska, e teve a participação especial de artistas como Keops, da banda Medulla, e Guilherme Lopes, entre outros.

Ainda em 2012, depois de uma seletiva envolvendo 12 bandas, junto à banda Atomic Thrash, Rivotrio 2mg abriu o show do Matanza, em show realizado em setembro, na boate The Way, em Niterói. Em outubro, no Festival Municipal In Rock organizado pela Fundação de Artes de Niterói, tocou junto às bandas Canastra e Tereza, no Teatro Municipal da mesma cidade, onde gravaram o disco “Ao Vivo! Morto... Morto! Vivo...”, lanc?ado em 2013. No mês seguinte, participaram do 8° Festival Araribóia Rock e tocaram no Studio RJ, juntamente com a banda Carbona.

Em fevereiro de 2015 o RivoTrio 2mg lanc?ou seu primeiro clipe oficial, “Bom Sujeito Na?o Sou”, que contou com a participaçãoo de Lil T e consistia em um samba debochado com temática carnavalesca feito por roqueiros; em um mês, o video teve quase 4 mil visualizações no YouTube. Em setembro do mesmo ano, a banda lançou seu segundo EP, “Quer Um Pouquinho?”, gravado no Estúdio Villa, em Niterói, e produzido por Matheus Gomes. O registro contou com participação especial de Lil T, Jan Santoro, da Facção Caipira, Juliana Ramos, da banda Severe, Andressa Amaral e Lo Sal, do grupo de rap Chakras, entre outros.






Publicado em 0000-00-00
Museu Antônio Parreiras