Escritora, Márcia Maria de Jesus Pessanha nasceu em 12 de março de 1946, em Tócos (Campos dos Goitacases– RJ), filha de Renal Ribeiro de Jesus e Maria José Pacheco de Jesus. Iniciou seus estudos no Grupo Escolar Almirante Barroso, ingressando mais tarde na Escola Normal N.S. Auxiliadora.

Lecionou, inicialmente, em Campos, antes de dar continuidade à atividade na cidade de Niterói. Passou a cursar Filosofia na Universidade Federal Fluminense – UFF e veio a se formar em Letras – Português/Francês (1977) pela mesma instituição. Depois, também pela UFF, fez Mestrado em Letras – Literatura Infantil (1983) e Doutorado em Literatura Comparada (2002).

Como professora de Ensino Superior, trabalhou em faculdades particulares (como Associação Salgado de Oliveira de Educação e Cultura, Faculdade de Educação, Ciências e Letras de São Gonçalo, Faculdades Integradas Plínio Leite) e no Instituto de Letras da UFF (como professora colaboradora, na área de Literatura). Ingressou, via concurso público, na Faculdade de Educação da UFF (FEUFF), em 1992, e atuou, também, nos cursos de pós-graduação Relações Raciais e Educação.

Foi Coordenadora do Curso de Pedagogia de Niterói, entre 1996 e 1999, e Vice-Diretora e Diretora da Faculdade de Educação, entre 2003 e 2007, sendo reeleita nos período de 2007 a 2011. Na condição de Diretora da FEUFF, presidiu o Colegiado de Unidade dessa instituição, além de ser membro titular do Conselho Universitário e do Conselho Municipal de Educação, do qual foi vice-presidente durante dois anos.

Foi também Vice-Coordenadora do Programa de Educação sobre o Negro na Sociedade Brasileira e, em 2011, passou a ocupar o cargo de Coordenadora do programa, para o qual desenvolveu projetos de pesquisa referentes ao assunto. Em maio de 2013, passou a coordenar o Núcleo de Educação e Cidadania, vinculado à Pró-Reitoria de Extensão da UFF.

Além disso, chegou a ser Presidenta do Cenáculo Fluminense de História e Letras, entre 2003 e 2009, membro da Academia Guanabarina de Letras, da qual também foi Presidenta entre 2001 e 2002, da Academia Niteroiense de Letras, nos períodos de 2011 a 2012 e 2013 a 2014, da Associação Niteroiense de Escritores (ANE), Academia Fluminense de Letras, Instituto Histórico e Geográfico de Niterói (membro honorária), Academia Rio – Cidade Maravilhosa (correspondente) e do Grupo Mônaco de Cultura.

Além de possuir o Título de Cidadã Honorária de Niterói, foi agraciada, entre outras, com as medalhas José Cândido de Carvalho (outorgante: Câmara Municipal de Niterói), do Mérito Cultural Acadêmico Austregésilo de Athayde (outorgante: Academia de Letras e Artes de Paranapuã, SP), Duque de Caxias (outorgante: Instituto Histórico e Geográfico de Niterói) e Evadyr Molina (outorgante: Instituto Histórico e Geográfico de São Gonçalo, RJ). É também detentora do Prêmio ANE de Cultura (concedido pela Associação Niteroiense de Escritores) e do Título de Intelectual do Ano de 2006 (conferido pelo Congresso de Cultura Latina / seção Brasil).

Publicou os livros de poemas “Borboletrando” (1997) e “Fatias do Viver” (1998), além de “Casimiro de Abreu – o poeta das Primaveras” (organização e apresentação, 2008). Também organizou, em parceria com Edmo Rodrigues Lutterbach, o 1º volume de “Os fluminenses – antologia contemporânea” (2007) e dos Cadernos Penesb nº 13 – Relações Étnico-Raciais e Currículo Escolar.

Tem artigos publicados em livros, jornais e periódicos e já expôs trabalhos acadêmicos em Buenos Aires (Argentina) e Paris (França). Organizou, em 2005, a agenda cultural Campos em fotos, prosa e versos, e foi diretora executiva da Revista Movimento e da série Práxis Educativa, da Faculdade de Educação da UFF, além de membro do Conselho Editorial da Niterói Livros.

Organiza, desde 2002, a Revista do Cenáculo Fluminense de História e Letras e, entre 2005 a 2007, atuou como apresentadora e entrevistadora no programa “Educação na Cidade”, em canal de televisão vinculado à Fundação Municipal de Educação de Niterói. Já deu diversas palestras em escolas, instituições de cunho acadêmico e espaços culturais e participou de comissões julgadoras de concursos literários. No âmbito universitário, atuou em seleção e avaliação de professores, bem como em bancas examinadoras de mestrado e doutorado.






Publicado em 0000-00-00
Museu Antônio Parreiras