Prefeitura de Niterói, Secretaria Municipal de Cultura e a Fundação de Arte de Niterói e o Centro Cultural Paschoal Carlos Magno convidam para exposição: "Olhar de um Tempo", de Deneir

Abertura: 08 de maio, quarta-feira, às 19h
Visitação: 09 a 26 de maio

O homem faz arte quando consegue formar e transformar os símbolos da natureza e da cultura. Deneir é um artista que exercita esse ofício com maestria. Latas, alfinetes, botões, tampas, madeira, aparas de alumínio, pregos, fios, sensores, lâmpadas, lentes, moedas, rodas, motores, metais, suportes de cadeira, grades de ventilador, exaustores, hélices, sucatas de bicicletas e enceradeiras, guarda-sol e fitas coloridas, tudo isso é matéria nas mãos de Deneir e adquire novas formas e funções, como palavras recortadas de um velho jornal que vão formando novas histórias ou ressignificando-as. Sua obra evidencia que as relações entre natureza e cultura são relações de vida.

Pesquisador inquieto, esse artista autodidata é dono de uma criatividade sem limites, que tudo experimenta, tudo valoriza, e o resultado é sempre surpreendente. Quando os temas reciclagem e sustentabilidade ainda eram teoria, Deneir deu início a um trabalho que o alçou à condição de ícone e lhe rendeu reconhecimento entre educadores, artistas plásticos e produtores culturais do Brasil e de outros países.

Confire as fotos de Eliane Albuquerque (clique para ampliar)

Deneir é um inventor a partir dos resíduos do mundo e seu fazer nos remete às metáforas. Ele propõe fundamentalmente outro olhar e outra ação diante do meio ambiente ao criar um novo ciclo de vida para os objetos, despersonalizando-os do formato original, potencializando-os com seus recortes e dobras repetidas vezes. Seus temas são por vezes singelos, como bandeiras, balões, engenhocas, brinquedos e outros bichos, mas ele os desenvolve com tanta harmonia e sabedoria que o resultado é sempre carregado de valores a nos revelar que a boa arte pode partir de qualquer ponto quando feita com olhar atento, no sentido de expressar vivências e revelar a alma das coisas e dos seres. Suas obras são impregnadas de significados que se movimentam e estabelecem um diálogo com nossos mundos exterior e interior. Urbano e periférico, Deneir é um artista capaz de percorrer todas as praias e encontrar conchas mesmo nas mais degradadas. Ele sabe que a arte é uma operação construtiva e incessante e seu projeto comprova esse caráter infinito e universal.

Sua arte é desenhada, sonora, impregnada de sentidos e sensações, emoções e ações, movimento e cor. Ele tudo entrelaça e vai compondo poemas. Sim, Deneir faz poesia, como o pantaneiro Manoel de Barros e suas latas inventadas que falam de vida. “As latas precisam ganhar o prêmio de dar flores. Elas têm de participar dos passarinhos. Eu sempre desejei que as minhas latas tivessem aptidão para passarinhos. Como os rios têm, como as árvores têm. Elas ficam muito orgulhosas quando passam do estágio de chutadas na rua para o estágio de poesia. Acho esse orgulho das latas muito justificável e até louvável.” Ora lúdico, ora crítico, ora poético, Deneir sempre apresenta algo capaz de nos fazer pensar a natureza do mundo material ? orgânico ou construído ? com sua arte de restos. Ao apanhar desperdícios ele renova sentidos no mundo. Salve Deneir!

Marcia Zoé Ramos Abril/2013
(artista plástica, arte educadora, produtora e gestora de projetos de arte e cultura)


Obras em movimento
Youtube
Youtube
Youtube



Centro Cultural Pachoal Calos Magno
Galeria Quirino Campofiorito e Sala Hilda Campofiorito
Abertura: 08 de maio, quarta-feira, às 19h
Visitação: 09 a 26 de maio

Segunda a sexta. das 10 às 17h
Sábados e domingo e feriados, das 10 às 15h

Gratuito

Encontro com o artista: 26 de maio, domingo às 10h

Rua Lopes Trovão s/nº, Campo de São Bento, Icaraí, Niterói
tel: (021) 2610-5748 / ccpcm@yahoo.com.br

Tags:






Publicado em 04/05/2013

Mostra "Inventário das Desutilidades" entra em cartaz no CCPCM De 06 de abril a 05 de maio
Apresentação da Chamada Pública do CCPCM ENCERRADA
Mostra movimenta o Paschoal De 18 e 23 de agosto de 1998
Niterói de Ontem e de Hoje em mostra fotográfica no CCPCM Leia mais ...
Telas de Milton Eulálio, em exposição no CCPCM Leia mais ...
CCPCM abre exposição coletiva 'Gravadores e Escultores' Leia mais ...
Thereza Brunet expõe geometria e esoterismo no CCPCM Leia mais ...
No Paschoal, as flores que inspiram Tay Bunheirão Leia mais ...
Encontro com Tay no Paschoal desmistifica criação Leia mais ...