Clique para ampliar
A Máfia 44 tem a alegria de trazer para as paredes do Centro Cultural Paschoal Carlos Magno um pouco da nossa história no graffiti do lado de cá da ponte, e convidamos a todos que nos conhecem, ou que tenham alguma curiosidade de conhecer parte de nosso trabalho, a nos visitar.

A exposição procura-se: Mafia 44 insere na galeria do CCPCM nossas principais características, através da exposição dentro do espaço da galeria, com um painel de temática de um problema urbano atual, e um "painel da memória" com diversos graffitis nossos que já não existem mais por diversos motivos, seja ação do tempo, do Estado ou da revitalização de pontos da cidade, onde o graffiti é considerado arte enquanto o local está abandonado, e passa a ser considerado sinal de abandono quando se pretende vender alguma imagem positiva do local. Esta efemeridade natural do graffiti faz com que muita coisa deixe de ser vista, e propomos trazer de volta parte disso, já que os originais já não existem.



VÍDEOS

Youtube
Youtube
Youtube


FOTOS

Clique pra ampliar


Fora da exposição, traremos a nossa imposição, a ocupação do prédio do CCPCM. Imposição no que diz respeito ao espaço, pois dentro da galeria vai quem assim desejar, já o graffiti está fora para quem queira e para quem não queira, quem ache justo interferir na bela arquitetura do Centro, e também para quem achar um absurdo pintar "onde não se deveria pintar".

No encerramento, dia 30 de junho de 2013, propomos um piquenique no espaço, onde convidaremos os grafiteiros amigos a cear e trazer seus blackbooks (cadernos de desenho) e lanches, para trocarmos ideias, ilustrações e receitas, estendendo o convite a quem queira se juntar a nós, conhecer um pouco da cultura do graffiti, e consequentemente a cultura hip-hop, e a curtir um domingo em família.


Máfia 44

Clique para ampliar
A Mafia 44 é um grupo de graffiti de Niterói e São Gonçalo que, desde 2007, foi se construindo com grafiteiros de diversas linguagens e origens diferentes, procurando o máximo de interação e colaboração, para que juntos possam um ajudar ao outro no aprendizado e na evolução pessoal. Os grafiteiros da Mafia 44 são: Flavio Bata, Davi, Julio Dee, Daniel Goaboy, Álvaro Mutant, Gustavo Gut, Leonardo Pakato e Glauber Gal.

Fazem parte do grupo os fotógrafos Ratão Diniz e Joelma Capozzi, e o MC Mamut do grupo Soldados da Pista, pela importância na história da mafia, colaboração e identificação com os ideiais do grupo.

-Participação nos principais mutirões de graffiti do Rio de Janeiro. Um mutirão de graffiti é um encontro voluntário e independente, onde os grafiteiros se reúnem no objetivo de fazer murais num determinado local, geralmente uma comunidade carente. Levando cor e celebração para os moradores.

-Participação no projeto Casa Tela, no complexo Pavão-Pavãozinho-Cantagalo, com painéis permanentes na comunidade, em 2010.

-Participação nas duas edições do Kolirius Internacional, encontro internacional de graffiti na cidade de Macaé – RJ.

-Participação no evento Copa Graffiti, evento promovido pela Metrô Rio que promoveu a confecção de diversos murais em todas as estações da linha 2 do metrô.

-Participação em todas as edições do Meeting of Favela: maior encontro voluntário de graffiti do Brasil, que acontece na Vila Operária – Duque de Caxias.

-Encontro Nossa Panela, encontro de graffiti em conjunto com outros grupos em 2008 em São Gonçalo.

-Encontro Sabão Graffiti: mutirão independente de graffiti na favela do Sabão – Niterói, em 2008.

-Muitos murais nas ruas, que é o que realmente importa quando se trata de um currículo de grafiteiro!

Daniel Goaboy (à esquerda) e Davi Baltar, dois dos integrantes da Máfia 44, grupo que grafita os muros abordando questões sociais Gustavo Stephan / Agência O Globo


Serviço


Exposição "Procura-se: Máfia 44"
Abertura: 08 de junho, sábado, 10h. Mesa redonda com a Máfia 44 e o Vereador Leonardo Giordano.
Período de visitação: 09/06/2013 a 30/06/2013.
Segunda a sexta-feira das 10h às 17h;
Sábados, domingos e feriados das 10h às 15h.
Encontro com os artistas: 30 de junho de 2013, domingo, às 10h.
Centro Cultural Paschoal Carlos Magno
Galeria Quirino Campofiorito
Rua Lopes Trovão, s/nº, Icaraí.
Tel.: 2610-5748

Clique par ampliar


Tags:






Publicado em 02/05/2013

Mostra "Inventário das Desutilidades" entra em cartaz no CCPCM De 06 de abril a 05 de maio
Apresentação da Chamada Pública do CCPCM ENCERRADA
Mostra movimenta o Paschoal De 18 e 23 de agosto de 1998
Niterói de Ontem e de Hoje em mostra fotográfica no CCPCM Leia mais ...
Telas de Milton Eulálio, em exposição no CCPCM Leia mais ...
CCPCM abre exposição coletiva 'Gravadores e Escultores' Leia mais ...
Thereza Brunet expõe geometria e esoterismo no CCPCM Leia mais ...
No Paschoal, as flores que inspiram Tay Bunheirão Leia mais ...
Encontro com Tay no Paschoal desmistifica criação Leia mais ...