Clique para ampliar.


Devido ao grande sucesso, a peça Histórias do Mar volta ao Solar do Jambeiro. A poética das palavras e das canções em uma homenagem a um artista centenário: é o que Maria Helena Latini levará ao Solar todos os sábados de junho - 06, 13, 20 e 27, às 20h. O espetáculo, dirigido por Sady Bianchin e encenado pelo ator Sergio de Paula, conta com a participação do músico Renato Badeco.

No texto, um pescador entoa suas lembranças ao som de canções de Dorival Caymmi, divulgando sua obra a novas gerações e envolvendo os que não se esquecem da ternura e genialidade do cantor. Os ingressos custam R$20 reais.

Poetisa e autora de "Histórias do mar", Maria Helena Latini pouco sabia sobre a vida dos pescadores, mas foi capaz de descrever com sutileza suas relações e cotidiano. "O texto foi escrito com o propósito de homenagear o centenário de Dorival Caymmi, no ano passado. Ele foi lido de forma dramatizada antes, e o que mais nos chamou atenção foi a reação dos pescadores, que se reconheceram na narrativa. Agora, encenamos o monólogo pela primeira vez", conta Maria Helena, que visitou algumas vezes colônias de pescadores em Itaipu para escrever a peça.

A peça vem ao palco com a proposta de encenar o universo dos pescadores. A intenção é mostrá-lo como um simbolismo de força, já que a coragem é o que o move para enfrentar os oceanos e trazer o sustento da família. "Histórias do mar" proporciona uma bela reflexão sobre o universo dos homens do mar, mostrando todo o seu cotidiano no encontro com as águas.


Fotos de Léo Zulluh





Histórias do mar

Quem nunca ouviu aquela famosa frase "isso é história de pescador"? Pois é, histórias não faltam, afinal, para sobreviver, é preciso contar histórias, seja sobre relacionamentos amorosos, sobre o meio ambiente ou sobre as aventuras vividas nas águas sem fim. E se você ainda tem dúvida de que essas famosas histórias dão enredo, o diretor Sady confirma: "As histórias de pescador que eu vou contar, você nem acredita! Dá vários espetáculos", brinca.

O mar, o amor, a morte, o aprendizado com o pai. As lutas, conquistas, os heróis. A vida dos homens do mar. Entre palavras ternas, engraçadas e comoventes, as canções entremeiam as lembranças do pescador Josemar. Sobre o amor, contará de Rita, das despedidas, sempre como se fossem últimas. Sobre as mulheres da aldeia, falará da espera por seus irmãos, namorados, noivos, maridos e filhos.

"Histórias do Mar" é uma justa e sensível homenagem ao centenário de Caymmi, que propõe aos espectadores a possibilidade de sonhar, cantar e se comover num mar de histórias e canções.

"As músicas de Dorival Caymmi são uma promessa de desejo, canto, fala e corpo em movimento desenhados no espaço cênico para compor o gesto do texto. As canções de Caymmi são elementos vivos da narrativa do espetáculo, em que utilizamos o mínimo de recursos para obter o máximo de teatralidade, a dramaturgia é sustentada pela marcação rítmica da obra do compositor baiano", revela o diretor.


Artesãos a caminho do mar
    A proposta de encenação do espetáculo "Histórias do mar" trabalha o arquétipo do homem do mar como um forte, que segue no seu barco numa íntima montaria domando a turbulência dos palcos/mares até desparecer no horizonte da cena. As reflexões caminham em torno da historicização, procurando revitalizar o universo cotidiano dos pescadores no seu encontro permanente com o mar.

    Clique para ampliar.
    Para sobreviver é preciso contar as histórias, como por exemplo as relações quentes com o pai e a mãe, a dialética do amor na modernidade, a simbiose com o meio-ambiente e a luta política dos bravos companheiros numa viagem sem volta.

    Neste sentido o território do teatro serve como caminho do mar aberto reinventando o ritmo que fazem as ondas para revelar o espaço da representação, que passa de geração a geração e se abriga no inconsciente coletivo. Para a direção encenar um espetáculo que se reinventa na memória de um povo, não basta aceitar ao pé da letra a simples tradição escrita, é preciso inundar como uma imensa ressaca o panorama da seca de pensamento que assola uma parcela da orla de nossa realidade, dramatizando o tempo presente que se desdobra como testemunha no palco simbólico de um construtor de imagens revisitadas.

    As músicas de Dorival Caymmi são uma promessa de desejo, canto, fala e corpo em movimento desenhados no espaço cênico para compor o gesto do texto. Tudo termina com um pescador, que vai às entranhas do mar e da afirmação da vida. Lembrando o escritor Eduardo Galeano, ao descrever o menino Diego ao ver pela primeira vez o mar, diante de toda sua imensidão, de todo seu fulgor, mudo de beleza, quando finaolmente consegue falar: “Pai, me ensina a olhar!”

    Histórias do Mar é um caminho ao encontro da imaginação que não tem tamanho, um grão de areia na rede do pensar.

    Sady Bianchin
    Doutor em Teatro e Sociedade- Universidade de Roma
    Professor e Diretor Teatral


Ficha técnica

Texto: Maria Helena Latini
Direção Sady Bianchin
Assistente de Direção: Marcela Giannini
Ator: Sergio de Paula
Músico: Renato Badeco

Serviço

Teatro - "Histórias do mar"
Data: Sábados, 06, 13, 20 e 27 de junho de 2015
Horário: 20h
Ingressos: R$ 20 / Meia-entrada: R$ 10
Classificação etária: livre
Lotação: 60 pessoas

Local: Solar do Jambeiro
Endereço: Rua Presidente Domiciano, 195 – Boa Viagem
Telefone: (21) 2109-2222 | (21) 2109-2223





Publicado em 0000-00-00
Solar do Jambeiro apresenta 9° ciclo de leituras dramatizadas Quinta, 30 de junho
"Brinque Lendo" acontece no jardim do Solar do Jambeiro Sábado, 02 de Julho
Solar do Jambeiro recebe um "Piquenique Literário" Domingo, 03 de Julho