Na imagem de Capa, os casais Hermínia e Pedro Calmon, Magdalena e Gilberto Freyre e Ruth e Roberto Marinho.

(Memória, 10 de agosto de 1984)

"Este Solar que os admiráveis Falkenberg vêm conservando com tanto carinho, é um desafio a todos os brasileiros de hoje, pois não pertence ao Estado do Rio de Janeiro e, sim, ao Brasil total, sensível às belezas do seu passado, sob a forma de casas-grandes maternalmente brasileiras".

Foi com este depoimento, que Gilberto Freyre inaugurou o livro de ouro, após o jantar que o casal Lúcia e Egon Falkenberg abriu os salões do "Solar do Jambeiro", em São Domingos, na última quarta-feira, para homenagear o autor de "Casa Grande e "Senzala".

Os presentes ao acontecimento sociocultural saíram encantados com a fidalguia dos donos da casa, com a beleza e a conservação do solar e com a excelência do jantar, do serviço de David e a música de Silvio Viana. Tudo regado a vinhos maravilhosos e prosas que transformaram Niterói, por algumas horas, na capital da cultura brasileira.

Gilberto Freyre e esposa estavam emocionados com a homenagem no famoso Solar do Jambeiro, de tantas glórias e tradições em nossa terra - verdadeiro patrimônio de Niterói, uma cidade quase sem memória. que ali concentra uma grande parte de sua história.

O sociólogo sentiu-se na própria casa grande de sua criação, ouvindo a explanação de Egon sobre o motivo da reunião. A saudação foi feita pelo magnífico Pedro Calmon, ressaltando a beleza dos antigos solares - como o Jambeiro -, ponto de encontro de intelectuais e sociedade, focalizando com brilho a figura do homenageado.

Freyre agradeceu, considerando Calmon o maior orador brasileiro, mesmo acima de Ruy Barbosa, a quem teve o privilégio de ouvir. Fez ainda um paralelo sobre o verdadeiro significado do Solar do Jambeiro na cultura e tradição desta cidade, patrimônio a ser conservado como joia rara, a mansão ali simbolizada pela expressão verdadeira de "Casa Grande", berço da história colonial.

Por insistência dos presentes, usou da palavra o Prefeito Waldenir de Bragança, felicíssimo em sua oratória e merecidamente aplaudido e cumpri mentado.

Coluna de Rafael Treiger
Entre os presentes. Magdalena com Gilberto Freyre, encantados com a bela noite; Ruth e Roberto Marinho; Hermínia e Pedro Calmon; Maria Eliza e Waldenir de Bragança; Emi e Gilson Montalco; Eliasa e Henrique Sérgio Gregory; Heloisa e Carlos Lustosa; o Cônsul dos Estados Unidos no Brasil Alfonso Arenalles, Carminda e Rubens Falcão; Katti e Manuel Falcão; Maria Amélia e José Cândido de Carvalho; Hélio Bello; Elaine e Ronaldo Pontes; Therezinha e Ivo Zauli; Lúcia com o Reitor José Raymundo Martins Romeo; Lizaura e Carlos Ruas; Maria Cláudia Mesquita e Bonfim; Alfredo Caroggia; Ricardo Cravo Albim; Almirante Max Justo Guedes; e o professor Gilberto Shaudon

A tônica do encontro em torno da mesa do jantar, foi em função da necessidade de preservação de espaços culturais em Niterói. O Solar do Jambeiro, uma expressão viva da intelectualidade brasileira, exemplo a ficar para as gerações futuras.

Os presentes se encantaram com o acervo da família e, contagiados pelas palavras dos brilhantes oradores, estavam efetivamente comovidos por participarem do importante acontecimento.

Lúcia e Egon Falkenberg estão de parabéns pela bonita iniciativa da preservação do Jambeiro, solar que vive e respira nossas melhores tradições.

Nota: E de repente, lembro-me que o Jambeiro foi residência de uma família muito ligada a mim, desde a adolescência. Falo dos Migliora Ribeiro, que, se não sabem, foram proprietários da Fiat Lux. Os Migliora Ribeiro residiram no Solar quando seus proprietário, os Bartholdy, foram para a Dinamarca. De lá escreveram para o patriarca Pedro Ribeiro, perguntando se desejava comprar a bela mansão. Cartas para lá e para cá, a família optou por outra casa, uma linda mansão na Presidente Pedreira, 99. Infelizmente já demolida, na época era talvez a mais bela de nossa cidade.

Por Rafael Treiger, para O Fluminense





Publicado em 05/05/2021
Solar do Jambeiro apresenta 9° ciclo de leituras dramatizadas Quinta, 30 de junho
"Brinque Lendo" acontece no jardim do Solar do Jambeiro Sábado, 02 de Julho
Solar do Jambeiro recebe um "Piquenique Literário" Domingo, 03 de Julho