Com curadoria de Rafael Vicente e mostrando pinturas em grandes formatos, o Solar do Jambeiro abre suas portas com a exposição Pop Irreal, do artista plástico Luiz Badia.

As influências da pop art se misturam aos traços clássicos no trabalho de Luiz Badia. Abrindo nesta terça-feira, 29 de abril de 2008, a exposição Pop Irreal, o artista demonstra que um espaço clássico abriga a arte contemporânea, o antigo convive com o novo.

"Eu adorei a ideia de levar a exposição ao Jambeiro. Estou trabalhando com um estilo que é a verdadeira contemporaneidade", conta Luiz. Lá fora, em Londres, Berlim, está estourando esse tipo de arte. Graças à sensibilidade do curador, Rafael Vicente, que achou interessante abrigar uma exposição que trata da atemporalidade em um espaço clássico.

Com estudos em Portugal e Espanha, o artista passou por diversas escolas de arte, como o cubismo e o expressionismo. Esta experiência, na Europa, e o surgimento deste tipo de obra por lá, levou Luiz a acreditar que o continente abriga esse tipo de arte como poucos.

"O Brasil, só agora, está aprendendo a respeitar o passado. Mas, e toda destruição arquitetônica que fizeram com o propósito de instaurar o novo, o 'moderno'? Com as artes é a mesma coisa. Eu penso que, em todas as épocas, existiram boas produções e isso deve ser sempre preservado, resgatado", lembra Badia.

Apaixonado por quadrinhos desde a infância, na adolescência uniu o cinema e o rock entre as suas influências para iniciar seus trabalhos. Segundo ele, estão entre suas influências principalmente ingleses, como Richard Hamilton e Peter Blake.

"Isto transparece na maneira explícita como eu trato a representação de uma ideia. A visibilidade literária e simbólica se apresenta de uma forma prática e urgente, como uma informação de massas que deve ser passada ao público", analisa o artista.


"Depois do Chá das 5" (à esquerda) é uma das peças da exposição; assim como 'Rock Ballet' e "Carlos Caramujo e a Bailarina".



A arte contemporânea deu uma guinada neste início de século e sepultou de vez a ideia da morte da pintura, e francamente acho ótimo pois não me sinto designer para fazer arte-objeto, nem cenógrafo para criar boas instalações, apenas sou um pintor defendendo que seu oficio pode produzir", explica o artista.

Com olhar curioso, o pintor aproveita para investigar as épocas que retrata em suas obras. Buscando apresentar a modernidade em detalhes, ele demonstra o bom resultado do encontro do moderno com o antigo. Luiz marca sua obra ainda com analogias entre diversas escolas de arte pelas quais passou.

Sobre a reação do público brasileiro diante de suas obras, ele adianta: "Acho que o pessoal que ainda acha que contemporâneo é pintura abstrata, instalações e arte objeto, talvez torça o nariz. Eu estava meio apreensivo com a opinião geral, mas já percebi que está agradando. Acho que é porque tem de tudo ali, com muito humor".

Saiba mais sobre Luiz Badia


SERVIÇO

Exposição "Pop Irreal", de Luiz Badia
Data: 29 de abril a 01 de junho de 2008
Horários: terça-feira a domingo, das 13h às 18h
Ingressos: R$ 3,00
Classificação indicativa: livre


Local: Solar do Jambeiro
End: R. Pres. Domiciano, 195 - São Domingos, Niterói
Tel: 2109-2222





Publicado em 11/05/2021
Geopolítica contemporânea é tema de palestra no Solar do Jambeiro Terça, 28 de Junho
Solar do Jambeiro apresenta 9° ciclo de leituras dramatizadas Quinta, 30 de junho