O público participou do espetáculo do Palhaço Muzzarela, no Teatro Municipal. Foto: Nathália Félix
Idosos moradores de asilos e estudantes são convidados especiais de espetáculo realizado de forma gratuita

Cultura e responsabilidade social de mãos dadas. Pessoas com o mal de Alzheimer de uma instituição que cuida de idosos e alunos da rede pública de ensino assistiram de forma gratuita o espetáculo Brincante, do palhaço Muzzarela, no Teatro Municipal de Niterói, na quinta-feira. Fazendo o público rir a cada número, o artista fez a alegria da plateia. Ao todo, foram 80 entradas gratuitas.

"Quando o artista faz este gesto de disponibilizar ingressos para uma instituição como a nossa é gratificante. Atitudes como esta ajudam a incluir novamente estes idosos na sociedade. Isso é de extrema importância", avalia Joice Benfeira, gerente da instituição para idosos beneficiada.

Joice Benfeira diz ainda que espetáculo faz remissão à infância. "É um espetáculo singelo e inocente que faz estes idosos demenciados fazerem um resgate do passado. É uma reminiscência da infância, do palhaço, do circo. Esta peça certamente será importante para a saúde mental deles", avalia Joice Benfeira.

Ação social – Rafael Sena, de 33 anos, há 18 anos atuando como o palhaço Muzzarela, fala da iniciativa de popularizar o teatro. Ele diz que já trabalhou muito com ONGs e entidades filantrópicas oferecendo gratuitamente ingressos de seus espetáculos.

"Com isso, acabo atraindo um público que nunca veio ao teatro. Sem contar que estão aqui pessoas de comunidades carentes, de escolas públicas, da terceira idade com o mal de Alzheimer. Ver este tipo de público na plateia é emocionante", conta o palhaço informando que sempre faz parceria com as produções locais para ofertar ingressos.

Acessível – Muzzarela destaca ainda que as pessoas veem o Teatro Municipal de Niterói, por sua arquitetura e exuberância, como um programa caro, inacessível para as pessoas de menor poder aquisitivo.

"Há programação a preços populares em teatros como o Municipal de Niterói. Por isso, ofertar ingressos gratuitos também ajuda a propagar isso. Ou seja, além da questão social de proporcionar cultura a quem não tem condições, acaba também quebrando este paradigma de que ir ao teatro é muito caro", avalia o artista.

Cota – A diretora do teatro, Marilda Ormy, afirma que desde março, quando retornou a administrar o teatro, vem tentando convencer os artistas a doar uma cota dos acentos no teatro para pessoas que não têm condições de pagar a entrada.

"Ofertar ingressos gratuitamente tem a ver com responsabilidade social. Sempre batalhei para conscientizar artistas e administradores culturais da importância de destinar parte de seus ingressos a pessoas que não têm condições de arcar com este tipo de despesa", argumenta a diretora.

Marilda diz ainda que não há uma cota certa de ingressos a serem doados porque a negociação varia de cada artista ou produção envolvida.

"Estamos buscando esta iniciativa desde a primeira apresentação de março quando assumi a direção do teatro. Trazendo o máximo de convidados possível. Felizmente estamos conseguindo convencer todos os artistas que estão se apresentando aqui até agora a doarem parte dos ingressos", destaca Marilda.

Ela diz que o acordo com o palhaço Muzzarela foi rápido.

"O fato de ele também já vir agindo desta forma por onde passa facilitou. Falamos a mesma língua. A felicidade e o brilho nos olhos deste público chegando ao teatro é emocionante. É muito enriquecedor", comenta ainda a gestora do Municipal.

Muzzarela – Rafael Sena, formado em administração de empresas com pós-graduação em Marketing, é o palhaço Muzzarela. Ele diz que nunca atuou na profissão, mas acaba usando seus conhecimentos de administração e marketing para alavancar sua carreira.

Por falar em carreira, o palhaço Muzzarela já esteve por todo o Brasil e em mais de 15 países com seu espetáculo Brincante. Formando pela Escola Nacional de Circo, ele também é acrobata e malabarista. O fato do Muzzarela não falar em cena facilitou o lançamento do artista em sua carreira internacional.

"Uma coisa curiosa que acabou me facilitando a expandir a carreira para o cenário internacional foi eu não ter encontrado a voz de meu palhaço. Afinal hoje o meu palhaço não fala", conta o palhaço que viajou pelo mundo. "Só em quatro anos passei por mais de 15 países", comenta.

Ele também diz que sua apresentação é muito pautada pelo improviso.

"A improvisação está muito presente. Nos teatros da qual me apresento até prefiro pegar iluminador e sonoplasta que nunca viram o meu espetáculo", explica Rafael. Ela explica em poucas horas antes da apresentação o que quer do trabalho aos técnicos. "Entrego o roteiro e seja o que Deus quiser. Ou seja, está criada aí a atmosfera do improviso", diz.

Agenda – O palhaço Muzzarela fará um espetáculo no dia 25, na Praça Arariboia, no Centro de Niterói, às 17h.

Henrique Moraes para O Fluminense

Tags:






Publicado em 24/06/2013

Alice Braga e André Camargo cantam clássicos da MPB no Municipal Quarta-feira, 24 de julho
Beth Zalcman homenageia Helena Blavatsky no Municipal Sexta-feira e sábado, 26 e 27 de julho
Sala Carlos Couto apresenta mostra sobre 'La Belle Époque' De 10 de julho a 30 de agosto
Lenda 'Itapuca' no palco do Teatro Municipal João Caetano Leia mais ...
O Theatro Municipal, que já foi Santa Thereza, completa 140 anos Leia mais ...
Com fotos de Magno Mesquita, Niterói é tema de mostra na Carlos Couto Leia mais ...
Clube Dramático Assis Pacheco estreia no Theatro Municipal Leia mais ...
A Grande Reforma do Theatro Municipal, em 1966 Segunda-feira, 02 de maio de 1966
Theatro Municipal será reinaugurado em janeiro Leia mais ...