Importante: Por conta da grande procura, o violonista e compositor, Yamandú Costa, fará uma apresentação extra no Teatro Municipal de Niterói, no dia 26 de abril, sexta-feira, para comemorar a Semana do Choro e relembrar sucessos dos seus 11 anos de carreira. A primeira apresentação será às 19h e a segunda será às 21h. Nos shows, o artista vai receber vários convidados especiais como Silvério Pontes, Zé da Velha, Bebê Kramer e o Trio Madeira Brasil.

Acompanhado de seu violão, instrumentista se faz show no dia 26, no Teatro Municipal de Niterói, com Trio Madeira Brasil, Bebê Kramer, Zé da Velha e Silvério Pontes. Clique na imagem para ampliar


Considerado um dos maiores talentos do violão brasileiro, Yamandu Costa é uma referência mundial na interpretação da música brasileira. Quem o vê no palco percebe sua paixão pelo instrumento e pela arte. O músico gaúcho de Passo Fundo fará dois shows no Teatro Municipal de Niterói, dia 26, às 19 e 21h.

Pelo menos uma vez por mês, Yamandu promove em sua casa um sarau, quando convida amigos para tocar e conversar. Em um desses encontros resolveram fazer um show na Cidade Sorriso. Para a apresentação o músico convidou o Trio Madeira Brasil, Bebê Kramer, Zé da Velha e Silvério Pontes.

"Tenho muito carinho pelo Teatro e o público de Niterói é muito querido. A cidade tem um ar romântico e esperamos que o show seja uma grande festa", afirma o músico.

Trio Madeira Brasl, Yamandu Costa, Bebê Kramer, Zé da Velha e Silvério Pontes. Clique na imagem para ampliar


Confira a galeria de fotos do do Show do Yamandu Costa no Municipal (Facebook)

Para o instrumentista, o show vai acontecer de uma maneira muito natural e o clima entre os músicos é de grande amizade. Os projetos não param por aí, Yamandu revela que tem planos para gravar um CD com todos esses convidados.

"É o primeiro show com essa formação. Posso dizer que somos uma teia musical. A interatividade é tão grande que vamos tocar sem ensaio. Vai ser maravilhoso!", celebra.

A musicalidade está no sangue - são três gerações de músicos em sua família. Yamandu começou a tocar violão com sete anos de idade e depois disso não parou mais. A partir daí, ele começou a desenvolver a sua maneira de tocar e foi se apaixonando cada vez mais pela música.

"Sou apaixonado pelo que faço. A música é minha vida", conta o artista.

Trajetória de sucesso

Silvério Pontes e Zé da Velha. Clique na imagem para ampliar.
Dono de uma técnica aprimorada, ele explora todas as possibilidades do violão de 7 cordas, renovando antigos temas e apresentando composis próprias. Com uma performance sempre apaixonada, o músico revela uma profunda intimidade com seu instrumento e, com sua linguagem musical sem fronteiras, percorreu os mais importantes palcos do Brasil e do mundo, participando de grandes festivais e encontros.

Ao longo da sua carreira, o músico recebeu vários prêmios, sendo um deles pelo seu álbum Yamandu, em 2001. Além disso, também ganhou o Prêmio Visa/Eldorado, considerado um dos eventos mais importantes do cenário musical em todo o país.

Em 2010, o CD Luz da Aurora, com Hamilton de Holanda, foi indicado para o Grammy Latino. No mesmo ano, foi contemplado com o 21º Prêmio da Musica Brasileira como Melhor Solista e o disco Luz da Aurora como Melhor CD Instrumental. Sem contar outros momentos de destaque, como os concertos realizados com a Orquestra de Paris, em 2009, a Orquestra Nacional da França, também em 2009, e no Festival de Vancouver, em 2008.

O novo CD do violonista, Sarará, tem previsão de lançamento para o segundo semestre deste ano. Yamandu, no momento, está dando um tempo das reuniões com os amigos, pois o seu segundo filho, Horácio, acabou de completar um mês de vida.

"Daqui a pouco vamos recomeçar com a nossa baguncinha aqui em casa. Adoro essas reuniões com os amigos", comenta.

Rompendo fronteiras

Quem acha que Yamandu Costa fica preso somente à música clássica, está muito enganado. O violonista participou recentemente da gravação do DVD de 30 anos de carreira do sambista Zeca Pagodinho. O músico conheceu Zeca quando fazia um show em Ribeirão Preto, há alguns anos.

"Após meu show na cidade, eu e minha equipe fomos ao show do Zeca. Chegando lá fui até o camarim dele, nos conhecemos e desde então nunca mais perdemos o contato", lembra.

A amizade entre o músico e o sambista se fortaleceu, culminando com sua participação no DVD do sambista.

"Quando Zeca me convidou para participar do DVD, foi uma grande felicidade. No dia que tivemos a ideia de levar o sarau para o TMN, o Zeca também estava presente. Posso dizer que estou sempre rodeado de grandes amigos", afirma.

Serviço: O Teatro Municipal de Niterói fica na Rua XV de Novembro, 35, no Centro. O show acontece dia 26 e começa às 21h. A classificação é 12 anos. Os ingressos custam R$ 20.



Por Suzana Moura para O Fluminense (21/04/2013)

Tags:






Publicado em 24/07/2013

Alice Braga e André Camargo cantam clássicos da MPB no Municipal Quarta-feira, 24 de julho
Beth Zalcman homenageia Helena Blavatsky no Municipal Sexta-feira e sábado, 26 e 27 de julho
Sala Carlos Couto apresenta mostra sobre 'La Belle Époque' De 10 de julho a 30 de agosto
Lenda 'Itapuca' no palco do Teatro Municipal João Caetano Leia mais ...
O Theatro Municipal, que já foi Santa Thereza, completa 140 anos Leia mais ...
Com fotos de Magno Mesquita, Niterói é tema de mostra na Carlos Couto Leia mais ...
Clube Dramático Assis Pacheco estreia no Theatro Municipal Leia mais ...
A Grande Reforma do Theatro Municipal, em 1966 Segunda-feira, 02 de maio de 1966
Theatro Municipal será reinaugurado em janeiro Leia mais ...