O espetáculo 'A Vedete do Brasil’' sucesso de público pelo Brasil chega pela primeira vez ao Theatro Municipal de Niterói, nos dias 24, 25 e 26 de maio. O musical inédito resgata o mito de Virginia Lane em espetáculo musical inédito. Suely Franco, Flávia Monteiro e Bela Quadros protagonizam a montagem que celebra o centenário da icônica artista e tem Claudia Netto na direção e Alfredo Del-Penho na direção musical.

"A Vedete do Brasil" é uma comédia musical que pretende mostrar a mulher que estava por trás de tantas plumas, paetês, polêmicas e lantejoulas. O centenário de Virginia Lane, em 2020, foi a grande inspiração para a empreitada, que acabou sendo adiada pela pandemia e agora finalmente chega aos palcos.

A vida de Virginia Lane foi marcada por uma série de feitos e histórias que até hoje reverberam no imaginário coletivo. Artista pioneira, começou a carreira como cantora ainda adolescente nos anos 1930, atuou no Cassino da Urca, trabalhou e foi amiga de personalidades como Carmen Miranda, Oscarito, Walter Pinto e Grande Otelo. Teve uma intensa carreira cinematográfica e virou um dos maiores ícones do teatro de revista brasileiro, ao receber o título de 'A Vedete do Brasil' pelas mãos de Getúlio Vargas, com quem afirmava ter mantido um relacionamento por mais de dez anos.

É véspera de Natal e Virgínia, já no final da vida, prepara a ceia para seus dois maiores afetos: a filha única, Marta, e o amigo Alex, que está a caminho. É uma época em que ela fica especialmente sensível e repassa a vida diante de seus olhos. Enquanto relembra episódios como a sua relação com o presidente Getúlio Vargas, o sucesso na televisão, no cinema e no teatro de revista, o preconceito sofrido dentro e fora de casa e todo o glamour das plumas e paetês, Virginia se reencontra com ela mesmo na juventude e acerta as contas com a filha. Números musicais ao vivo embalam o espetáculo, com direito a canções marcantes, como "Sassaricando", gravada pela primeira vez por Virginia no Carnaval de 1951.

Em cena, Suely Franco interpreta Virginia já em seus últimos anos de vida, enquanto prepara uma ceia de Natal com a filha única, Marta (Flávia Monteiro), e aguarda a chegada de um amigo. Ao longo do dia, ela relembra episódios que marcaram a sua trajetória, em cenas que divide com Bela Quadros, responsável por dar vida à Virginia no auge de sua juventude.

São momentos em que a vedete precisou enfrentar a Igreja para conseguir se casar no Outeiro da Glória após o veto de um padre, ou mesmo memórias divertidas de seus trabalhos na televisão, como apresentadora infantil, ou de suas turnês pelo Brasil e países vizinhos. Os números musicais intercalam e formam um elo entre as lembranças e o presente, na casa em que Virginia viveu até o final da vida em Piraí (RJ).

Nome incontornável da retomada do teatro musical brasileiro, a niteroiense Claudia Netto assina pela primeira vez a direção de um espetáculo, após dirigir alguns shows. Atriz de uma série de montagens bem-sucedidas ('Company', 'Na Bagunça do Teu Coração', 'MammaMia!', 'Judy Garland - O Fim do Arco-Íris') e com uma sólida carreira, ela procurou justamente focar a encenação em apresentar quem era Virginia Lane, a mulher por trás de tantos brilhos e fantasias: a dona de casa e mãe zelosa, que enfrentou uma série de preconceitos dentro e fora do lar.

O texto, de Renata Mizhari e Cacau Hygino, também idealizador do projeto, teve como inspiração um encontro dele com Alex Palmeira, o amigo pelo qual Virginia espera na noite de Natal. Alex foi seu maquiador, figurinista e anjo da guarda nos últimos anos de vida. Cacau e Alex se encontraram e logo surgiu o desejo de reviver o mito da vedete mais famosa do país. Ela própria cansava de pedir para que Alex e a filha Marta não deixassem de contar a sua história.

"A Vedete do Brasil" é ainda um resgate e uma grande homenagem a todas as vedetes brasileiras, que, assim como Virginia, conseguiram superar imensas dificuldades, se impor perante o olhar torto dos moralistas e viraram verdadeiras estrelas.

Ficha técnica

Texto: Renata Mizrahi e Cacau Hygino
Direção: Claudia Netto
Direção musical: Alfredo Del-Penho
Com Suely Franco (Virginia Lanes), Bela Quadros (Virginia Lanes nova) e Flávia Monteiro (filha)
Direção de produção: Bruna Dornellas e Wesley Telles
Desenho de luz: Adriana Ortiz
Cenografia: Natália Lana
Músicos: Antonio Guerra - Piano e acordeon; Rodrigo Revelles - Flauta, Sax, Tenor e Sax alto; Marcio Romano - Bateria e Percussão
Técnico de Som: Bernardo Aragão
Técnico de Luz: Bernardo Amorim
Camareira: Silvia Oliveira
Direção de Palco: Lucia Martinusso
Contrarregra: Adriana Oliveira
Designer de Som associado e Microfonista: Bernardo Nadal
Intérprete de Libras: Cristiano Souza
Assistente de interpretação: Luz Lucena


Serviço

A Vedete do Brasil - Um Musical Brasileiro
Data: 24 a 26 de maio de 2024
Horário: Sexta-feira, 20h | Sábado e domingo, 18h
Duração: 90min
Classificação indicativa: 14 anos
Ingressos: R$ 120 (Plateia e Frisas) | R$ 100 (Balcões) | R$ 60 (Galeria)
Vendas pelo Sympla, ou na bilheteria do Theatro Municipal de Niterói

Local: Theatro Municipal de Niterói
Endereço: Rua XV de Novembro, 35 - Centro, Niterói
Telefone de contato: (21) 3628-6908


Tags:






Publicado em 13/05/2024

Ballet Claudia Araujo completa 50 anos de história Terça e quarta, 18 e 19 de junho
Theatro Municipal convida para homenagem a Caetano Veloso Sexta-feira, 21 de junho
Lucas Toledo leva sua mágica para o Theatro Municipal Sábado e domingo, 22 e 23
Ópera de Henrique Oswald entra em cartaz no Municipal Quinta e sexta, 27 e 28 junho
Festival Lírico de Niterói homenageia Marina Considera Quarta-feira, 29 de junho
Coletivo Plural apresenta mostra "Verso e Reverso" na Sala Carlos Couto De 02 de maio a 02 de julho
Com fotos de Magno Mesquita, Niterói é tema de mostra na Carlos Couto Leia mais ...
Lenda 'Itapuca' no palco do Teatro Municipal João Caetano Leia mais ...
Clube Dramático Assis Pacheco estreia no Theatro Municipal Leia mais ...