O Projeto Hora do Almoço, do Teatro Municipal de Niterói, apresenta no dia 02 de outubro de 2013, quarta-feira, às 12:30, a Orquestra Sinfônica Nacional da UFF. No programa, obras de Clarice Assad, Paulo Costa Lima, Nelson Faria e Sergio Roberto de Oliveira.

Maestro convidado: Lutero Rodrigues. Solista Convidado: Gustavo Tavares.

Programa

Terra Brasilis (Clarice Assad)
Serenata-ayó (Paulo Costa Lima)
Concerto Brasileiro para Violoncelo e Orquestra (Nelson Faria)
Krêó (Sergio Roberto de Oliveira)


Lutero Rodrigues

Clique para ampliar
Tendo tido contato com a música desde a infância, Lutero Rodrigues estudou violino e mais tarde, piano, concluindo o Curso de Regência da ECA, USP, em 1980. Até então havia atuado como regente coral, à frente de vários grupos, destacando-se o Madrigal "Klaus-Dieter Wolff" que recebeu o prêmio de "Melhor Coral do Ano de 1980", outorgado pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA). Nos três anos seguintes, deu continuidade a seus estudos, na Escola Superior de Música de Detmold, Alemanha, sob a orientação de Martin Stephani. Durante este período, estudou também com Sergiu Celibidache.

De volta ao Brasil, em 1984, desenvolveu intenso trabalho voltado à formação de músicos, atuando como regente da Orquestra Sinfônica Jovem do Conservatório de Tatuí (1985-1987) e Orquestra Sinfônica Juvenil do Litoral (1984-1991). Durante 12 anos (1986-1998), foi regente da Orquestra de Câmara da Cidade de Curitiba, com a qual realizou diversas turnês nacionais e internacionais (México e Dinamarca). Na temporada de 1992, foi também Regente Titular e Diretor Artístico da Orquestra Sinfônica da Paraíba.

De 1996 a 2003, foi Regente Titular e Diretor Artístico da Orquestra de Câmara Theatro São Pedro, de Porto Alegre e a partir de 1998, Regente da Sinfonia Cultura - Orquestra Sinfônica da Rádio e TV Cultura – tornando-se também, em 1999, seu Coordenador Musical. À frente desta Orquestra, realizou centenas de gravações de rádio, TV e alguns CDs que estão inéditos, priorizando sempre o repertório brasileiro.

Tendo já regido um amplo repertório internacional (cerca de 45 sinfonias), dedicou-se cada vez mais, nos últimos 20 anos, à pesquisa, divulgação e interpretação do repertório brasileiro. Somando-se toda sua atividade como regente, já dirigiu (até 2010), cerca de 500 obras de mais de uma centena de autores brasileiros, 120 das quais em estréia mundial. Ao final de 2002, foi eleito membro da Academia Brasileira de Música, da qual passou a ocupar a cadeira nº 36.

Como Regente Convidado, já dirigiu as principais orquestras brasileiras e atuou em diversos países: Alemanha, Costa Rica, México, Espanha e Dinamarca. Nos últimos anos, tem exercido a atividade de professor universitário, tendo concluído, em 2009, o Doutorado em Musicologia, na ECA, USP e ingressado, em 2010, como Professor do Instituto de Artes da UNESP.

Gustavo Tavares

Clique para ampliar
Gustavo Tavares é Doutor em Música, e foi descrito como "um dos mais importantes nomes brasileiros da música erudita contemporânea". Músico versátil, ele é conhecido não só como intérprete mas também como compositor, arranjador e professor. Já se apresentou em muitos países da Europa, Ásia, África e Américas, tocando em locais de concerto famosos tais como o Kennedy Center em Washington, o Carnegie Hall de Nova York, o salão da UNESCO em Paris, a Sala Puccini em Milão, o Palácio Quirinale de Roma, a Royal Academy of Music de Londres e o Nehru Park em Nova Dehli. Programas para rádio e televisão incluem concertos transmitidos pela American National Public Radio, WQXR de Nova York, Rádio Nacional da Eslovênia, rede de televisão da Croácia, ETV do Sri Lanka, e pela RAI italiana.

Em 1995, juntamente com Paquito d'Rivera e Pablo Zinger, ele criou o grupo Triangulo, o qual, segundo o crítico americano C. Berg, ajudou a "redefinir os pressupostos básicos da música de câmara". O conjunto gravou vários CDs, sendo que um desses foi nomeado para um prêmio Grammy em 2001.

Gustavo Tavares foi aluno de Antonio Janigro na Musikhochschule de Stuttgart, na Alemanha, aonde se graduou com grau máximo em 1986, e mais tarde, enquanto trabalhava no seu doutorado, foi assistente de Bernard Greenhouse, na Rutgers University, nos EUA. Ainda na Rutgers University, ele foi durante vários anos "Artist in Residence" no Centro Latino de Artes e Cultura. Em composição e análise, ele teve mestres como Erhard Karkoshka, Helmut Lachenman e Aurelio de la Vega, e suas composições e arranjos foram executados e gravados por artistas como YoYo Ma, o Cello Ensemble de Veneza, o Quarteto Sebastian e a Orquestra Sinfônica de Tromsø. Em 2005, ele fez vários arranjos para o CD ''Riberas'' do Quarteto de Buenos Aires, trabalho esse agraciado com um Grammy Latino.

Como professor, ele tem tido contato com jovens músicos talentosos não apenas em reconhecidos conservatórios e festivais mas também em áreas menos favorecidas na África, na Ásia e nas Américas. Em 2004, ele atuou como membro do júri no prestigioso Concurso Internacional de Violoncelo Antonio Janigro, em Zagreb. Ao lado de suas próprias atividades, Gustavo Tavares também é um dos violoncelo-solistas da orquestra da Opera Nacional da Noruega, e vive atualmente em Oslo.

Para a temporada de 2013, a Orquestra executará obras do repertório tradicional apresentadas em seus 52 anos de existência. Contempla a vanguarda brasileira da música de concerto.


Serviço

Orquestra Sinfônica Nacional da UFF, música
Projeto: Hora do Almoço
Data: Quarta-feira, 02 de outubro de 2013
Horário: 12h30
Duração: 60 minutos.
Ingresso: R$ 10,00
Classificação: Livre

Teatro Municipal de Niterói
Rua XV de Novembro 35, Centro
Tel: (21) 2620-1624

Tags:






Publicado em 16/09/2013

Alice Braga e André Camargo cantam clássicos da MPB no Municipal Quarta-feira, 24 de julho
Beth Zalcman homenageia Helena Blavatsky no Municipal Sexta-feira e sábado, 26 e 27 de julho
Sala Carlos Couto apresenta mostra sobre 'La Belle Époque' De 10 de julho a 30 de agosto
Lenda 'Itapuca' no palco do Teatro Municipal João Caetano Leia mais ...
O Theatro Municipal, que já foi Santa Thereza, completa 140 anos Leia mais ...
Com fotos de Magno Mesquita, Niterói é tema de mostra na Carlos Couto Leia mais ...
Clube Dramático Assis Pacheco estreia no Theatro Municipal Leia mais ...
A Grande Reforma do Theatro Municipal, em 1966 Segunda-feira, 02 de maio de 1966
Theatro Municipal será reinaugurado em janeiro Leia mais ...