O Teatro Municipal de Niterói apresenta nos dias 27 e 28 de junho, às 19h, a ópera Il Néo, de Henrique Oswald. O pianista, compositor, concertista e diplomata brasileiro, que dirigiu a Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro no início do século XX. A obra foi classificada pelo compositor como uma Novelletta Musicale e tem um único ato, dividido em três quadros. A ópera se baseia no libreto de de Eduardo Fillipi, que se inspirou por sua vez no conto "La Mouche", do dramaturgo francês Alfred de Musset (1810-1857). A estreia, porém, acontece nesta semana.

O título da obra se refere a uma pinta existente nas costas de Madame de Pompadour, a cortesã francesa amante do Rei Luís XV, sendo um sinal secreto de sua beleza. A história se passa no Palácio de Versalhes. Na trama, um corneteiro, o Cavalheiro La Blanche Meroisier, tenta ingressar no Palácio. Impedido nos portões pelo Guarda Suíço, acaba por conseguir penetrar no Trianon, pois é portador de uma mensagem do Rei para a Madame de Pompadour. Ao encontrá-la, aproveita para fazer-lhe um pedido: que interceda junto ao Rei para dar-lhe a posição de corneteiro real.

Ao ler a carta, Madame desmaia, deixando cair o xale que lhe cobria os ombros, momento no qual o Cavaliere descobre a pinta. Pompadour, então, lhe avisa que divulgar esse segredo pode ser sua ruína. Ele promete conservar segredo, e a cortesã decide colocá-lo à prova, convidando-o para um baile de máscaras e usando mascarados de sua confiança para obrigá-lo a romper com a promessa. Ao final, a coragem e a discrição do Cavaliere são recompensadas.

A ópera foi a primeira a ser transmitida pelas ondas de rádio no Brasil, em 1925. Uma outra curiosidade é que Henrique Oswald jamais a veria encenada. A ópera subiria ao palco pela primeira vez apenas na temporada de 1952, do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, por ocasião do centenário de nascimento do compositor. Naquela ocasião, uma presença ilustre marcou ainda mais a relação da UFRJ com a obra do compositor: os figurinos foram de autoria de Fernando Pamplona, ex-aluno e também professor e diretor da Escola de Belas Artes da Universidade.

A Orquestra Sinfônica da UFRJ acompanha a apresentação sob regência do maestro Pedro Messias.

Elenco:
Cavalheiro La Blanche Meroisier: Robson Lemos / Rodrigo Barcelos
Madame Pompadour: Dhulyan Contente / Amanda Ayres
Guarda Suíço: Gilson Bender / Leonardo Forny
Jovem Pajem: Júlia Riera / Isabela Peralta
Pagem (soprano): Carla Garcia / Bruna Bruno
Pagem (mezzo): Thaissa Bastos / Daniela Moreira
Valete (tenor): Raffael Uchoa / Eduardo Barbosa
Valete (B. Bar): Cristóbal Rioseco / Moisés Ribeiro
Cidadão (tenor): André Cisco / Marcus Vinícius Lima
Cidadão (B. Bar.): Dayvid Lucas / Harley Guirado
Mago: Gilson Bender / Leonardo Forny
Folia: Júlia Riera / Isabela Peralta
Fada (soprano): Carla Garcia / Bruna Bruno
Fada (mezzo): Thaissa Bastos / Daniela Moreira
Harpia (tenor): Raffael Uchoa / Eduardo Barbosa
Harpia (B. Bar): Cristóbal Rioseco / Moisés Ribeiro
Demônio (tenor): André Cisco / Marcus Vinícius Lima
Demônio (B. Bar.): Dayvid Lucas / Harley Guirado
Orquestra Sinfônica da UFRJ

Regência: Pedro Messias
Direção cênica: José Henrique Moreira
Figurinos: Nicolas Rodrigues e Carla Silvestre (Coordenação: Prof. Leonardo de Jesus)
Cenografia: Christopher Munford, Felipe Eduardo Stein (Coordenação: Profa. Andréa Renk)
Assistente de direção: Kamilla Ferreira.
Assistente de direção e movimento: Marcellus Ferreira
Pianistas: Leandra Vital e Thalyson Rodrigues
Produção: Fabrícia Medeiros e André Garcez
Direção Geral: Lenine Santos, Homero Velho e Andrea Adou


Serviço

Il Néo | Projeto Ópera na UFRJ
Data: Quinta e sexta, 27 e 28 junho de 2024
Horário: 19h
Duração: 90min
Classificação indicativa: Livre
Ingressos: R$ 20 (inteira)
Vendas pelo Sympla, ou na bilheteria do Theatro

Local: Theatro Municipal de Niterói
Endereço: Rua XV de Novembro, 35 - Centro, Niterói
Telefone de contato: (21) 3628-6908


Tags:






Publicado em 10/06/2024

Alice Braga e André Camargo cantam clássicos da MPB no Municipal Quarta-feira, 24 de julho
Beth Zalcman homenageia Helena Blavatsky no Municipal Sexta-feira e sábado, 26 e 27 de julho
Sala Carlos Couto apresenta mostra sobre 'La Belle Époque' De 10 de julho a 30 de agosto
Lenda 'Itapuca' no palco do Teatro Municipal João Caetano Leia mais ...
O Theatro Municipal, que já foi Santa Thereza, completa 140 anos Leia mais ...
Com fotos de Magno Mesquita, Niterói é tema de mostra na Carlos Couto Leia mais ...
Santa Thereza: Niterói enfim ganhou um teatro à sua altura MEMÓRIA
Clube Dramático Assis Pacheco estreia no Theatro Municipal Leia mais ...
A Grande Reforma do Theatro Municipal, em 1966 Segunda-feira, 02 de maio de 1966